Logo da CBIC

Agência CBIC

15/09/2022

Região Norte responde por 6,2% do PIB da construção

A Região Norte é responsável por cerca de 6,2% do Produto Interno Bruno (PIB) da construção civil nacional. Os dados do setor foram apresentados no 7º Censo Imobiliário de Belém e Ananindeua, promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), em parceria com o Sindicato da Indústria da Construção do Estado do Pará (Sinduscon-PA), nesta quinta-feira (15), em coletiva para a imprensa local.

Foram destacados dados inéditos do desempenho econômico da Região Norte, além do comportamento do mercado imobiliário, com informações sobre lançamentos, vendas, oferta final e preço. Participaram o presidente da CBIC, José Carlos Martins, o presidente do Sinduscon-PA, Alex Carvalho, a economista da CBIC, Ieda Vasconcelos e o gestor Norte Nordeste da Brain Inteligência Estratégica (Brain), Claubert Barreto.

De acordo com a economista da CBIC, Ieda Vasconcelos, o PIB da construção no Brasil foi de R$ 248 bi, em 2019, dos quais cerca de R$ 15,5 bi foram representados pela Região Norte. O estado do Pará foi o de maior destaque e respondeu por quase 50% do PIB do setor na Região. Os dados são baseados na última coleta do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2019. “O nosso trabalho diário é para dobrar a participação da construção no PIB nacional. E está evidente que esse crescimento passa pelo desenvolvimento e a participação efetiva do Pará e da Região Norte”, destacou Alex Carvalho.

“Trazemos números de mercado imobiliário, mas não números frios, mas o que transforma na sociedade, em termo de renda, emprego, bem-estar das famílias. E esse é o intuito final de tudo que fazemos”, destacou o presidente José Carlos Martins.

Geração de empregos

Em relação a geração de empregos, o estado também é bastante representativo, com mais de 83 mil trabalhadores com carteira assinada na construção, o que indica 56% do total de vagas no setor da Região Norte.

De julho de 2020 até julho deste ano, já no período da pandemia, a construção gerou quase 600 mil empregos formais em todo o país. A Região Norte foi responsável pela abertura de 41 mil novos postos de trabalho e o estado do Pará, por quase 25 mil vagas, segundo dados do Ministério do Trabalho.

Considerando os meses de janeiro a julho de 2022, o Pará  foi o 13º estado maior gerador de empregos com carteira assinada no setor. Considerando os municípios com maior número de vagas abertas no período, Belém  registrou o 14º melhor desempenho na geração de postos de trabalho na construção.

Contudo, destacou a economista, a elevação nos custos dos materiais continua atravancando o desenvolvimento do setor. De julho de 2020 a agosto de 2022 o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) – Materiais e Equipamentos registrou aumento de quase 53%.

Nível de Atividade

Dados inéditos da CBIC, levantados em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostram que o nível de atividade médio do setor, na Região Norte, nos primeiros sete meses de 2022, é o melhor da série histórica iniciada em 2011, chegando a 52,3. No mesmo período do ano passado o número chegou a 45,4.

Mercado Imobiliário

No 2º trimestre de 2022 a Região Norte registrou aumento de 67,5% no número de lançamentos em relação ao 1º trimestre deste ano. Contudo, o total foi 15,8% inferior ao mesmo período em 2021. As vendas registraram aumento de 23% no 2º trimestre em comparação ao anterior e ficou 3,1% se comparado ao mesmo período do ano passado.

O gestor Norte Nordeste da Brain Inteligência Estratégica (Brain), Claubert Barreto, apresentou um retrato do atual mercado imobiliário de Belém, onde consta 1.578 unidades em estoque. “é o menor estoque desde a série histórica que estamos aqui hoje, que foi  em 2018, nós já estamos na 17ª edição e esse é o menor estoque que nós apresentamos pra vocês\”.

As apresentações podem ser conferidas nos seguintes links: 

Panorama geral da construção civil na Região Norte e o no Pará: Clique aqui! 

Mercado Imobiliário na íntegra – Brain: Clique aqui!

 

A iniciativa é ligada com o projeto ‘Melhorias do Mercado Imobiliário’ realizado pela CBIC, por meio das Comissões da Indústria Imobiliária (CII) e de Habitação de Interesse Social (CHIS), com correalização do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). A programação tem o apoio do Sistema Fiepa e da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Pará (Ademi-PA).

COMPARTILHE!

Setembro/2022

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-Costa de Esmeralda
Sinduscon Chapecó
ADEMI – BA
Sinduscom-VT
Sinduscon-TAP
SECOVI-PR
Ademi – AL
Sinduscon – Vale do Piranga
ASEOPP
Sinduscon-Vale do Itapocu
Sinduscon – Grande Florianópolis
Ademi – MA
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
X