Logo da CBIC

Agência CBIC

24/10/2017

Evolução econômica no mercado da construção foi tema do segundo dia do Inovar para Construir

O segundo dia do Congresso Inovar para Construir, realizado pelo Sinduscon-AL no Hotel Jatiúca, debateu o cenário da economia na cadeia da construção. O evento contou, nesta terça-feira (24/10), com a presença de palestrantes renomados, que fizeram uma análise do mercado imobiliário nacional e alagoano. A crise econômica que afetou o setor nos últimos anos foi discutida por especialistas e debatedores. O auditório estava lotado e os participantes puderam esclarecer dúvidas em diversas áreas. O presidente do Sinduscon-BA, Carlos Henrique Passos, abordou o tema Déficit Habitacional X Crédito Imobiliário no Brasil e Insegurança Jurídica. Com a experiência de quem comanda um dos maiores mercado do país, ele destacou que o setor apresentou um primeiro semestre estável e a expectativa é que o segmento continue sem apresentar números negativos em quesitos como geração de empregos e aquecimento das vendas. O debate teve como mediadores o presidente do Sinduscon-AL, Alfredo Brêda, e o vice-presidente da CBIC em Alagoas, Marcos Holanda. Alfredo Brêda destacou que a mudança do cenário vem sendo percebido nos últimos meses no Índice de Velocidade de Vendas (IVV), elaborado mensalmente pelo Sinduscon-AL. “Foi possível verificar nesse período, que a venda de imóveis aumentou, isso reflete exatamente as vendas naquele período”, afirmou Brêda.

A segunda palestra da manhã teve como tema Cenários de Mercado Imobiliário no Brasil e Inteligência de Mercado e foi ministrada pelo economista Fábio Tadeu Araújo, sócio-diretor da Brain. Segundo ele, mesmo em decorrência da baixa economia brasileira, houve uma procura elevada de imóveis disponíveis a venda no período do 1º semestre de 2017, em comparação ao mesmo período em 2016. Ao fazer uma análise do mercado alagoano, o economista apontou que o metro quadrado de um empreendimento em Maceió está 10% mais barato quando comparado ao cenário nacional. “Essa diferença é um ponto positivo, provocando a procura de imóveis novos, em vez dos usados”, esclareceu Fábio Tadeu Araújo. Para esse panorama atingir um público ainda maior deve-se analisar o perfil do comprador, levando em consideração, por exemplo, à distância do trabalho e os locais mais frequentados, incluindo o tempo gasto no trajeto entre esses locais. Assim, influenciando na venda de imóveis novos.

O economista incentivou as construtoras em Alagoas de analisar o Índice de Velocidade de Vendas, assim diminuindo os riscos no lançamento de novos projetos. “As construtoras devem analisar a pesquisa para saber a melhor opção de aquisição de terrenos e na construção de novos empreendimentos”, falou o Fábio Tadeu.

Agenda de Eventos e Transmissões

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Ademi – GO
Sinduscon-RS
Sinduscon-MT
Sinduscon-PA
Sinduscon-AC
Sinduscon-AL
Sinduscon – Norte
Sinduscon – CO
Sinduscon-Vale do Itapocu
Sinduscom-SL
ASSECOB
Sinduscon Chapecó
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC