Logo da CBIC

Agência CBIC

21/05/2012

Saldo da poupança sobe após mudança no ganho

"Cbic"
21/05/2012 :: Edição 320

 

Folha de S. Paulo/BR 21/05/2012
 

Saldo da poupança sobe após mudança no ganho

Volume passou de R$ 435,6 bi para R$ 438 bi desde o início da nova regra, em 4 de maio

 Os poupadores não se intimidaram com a mudança no rendimento da caderneta, que deverá implicar a partir do final do mês numa redução do ganho original.
 Uma semana após o anúncio das novas regras houve leve crescimento no volume das aplicações e no saldo da caderneta de poupança.
 Desde o anúncio da mudança, que passou a valer no dia 4, os saldos na poupança saltaram de R$ 435,59 bilhões para R$ 438,02 bilhões.
 Naquele dia, os novos depósitos passaram a ser submetidos à regra de rendimento de 70% da taxa Selic, que só vale com a taxa básica em 8,5% ao ano, prevista para ocorrer no dia 30. Os saldos anteriores seguem corrigidos a 0,5% ao mês mais TR.
 Só na Caixa Econômica Federal, que concentra 35% da poupança no país, foram captados R$ 145,8 milhões e abertas 143,5 mil novas contas desde o dia 4. A média diária de depósitos no ano, porém, caiu de R$ 23,7 milhões, antes da mudança, para R$ 22,4 milhões no período posterior.
 Para Fábio Lenza, vice-presidente da Caixa, o poupador aprovou a mudança.
 "Houve uma rápida compreensão de que a mudança foi favorável ao poupador e necessária ao país. Os números mostram a grande competitividade da poupança frente às demais aplicações."
 Segundo Lenza, a poupança bate os fundos DI com taxa de administração acima de 1,08% (no caso de resgate até 12 meses) e dos CDBs que pagam menos de 92% do CDI (resgate até seis meses).
 "Aumentou e vão aumentar ainda mais os depósitos. Em 40 anos, nunca vi a poupança, que sempre teve o menor dos rendimentos das aplicações, em uma posição tão favorável", disse o matemático José Dutra Sobrinho.
 Para Osmar Roncolato, vice-presidente da Abecip (associação do crédito imobiliário), ainda é cedo para dizer que a mudança pode acarretar em aumento dos depósitos e nos saldos da poupança. A Abecip acompanha de perto a captação da caderneta, que destina 65% dos saldos ao crédito imobiliário.
 "Olhando os saldos no início de maio, a gente verifica que a população acreditou no que foi feito e que há uma tendência de crescimento. Foi tudo simples e transparente."
 Roncolato, porém, lembra que a poupança segue uma sazonalidade própria ao longo do mês, com aumento nos depósitos nos dias de pagamento de salário e saques maiores nos finais de semana. Ele afirma que só terá uma ideia melhor do impacto da mudança após a Selic cair para 8,5% e acionar o gatilho do retorno de 70% da taxa.
 —————–
 Infográfico:
 Balanço da Poupança
 Saldo da caderneta cresceu após o anúncio do governo com as novas regras de remuneração
 Saldo, em R$ bilhões 29 e 30 de maio são os dias em que o Copom se reúne para decidir a nova taxa
 básica de juros (Selic) 438,0 435 432,1
 13.abr 25.abr 03.mai 14.mai
 A NOVA REGRA
 Com a taxa básica de juros(Selic) igual ou inferior a 8,5% ao ano, poupanças e depósitos feitos a partir de
 4 de maio terão rendimentos calculados com base em 70% da Selic mais TR*. Com a taxa acima de 8,5%,a poupança continua a ter uma correção de 6,17% ao ano mais TR, como ocorria antes. Com a taxa a 8,5%, a correção estimada é de 5,95% mais TR 'Taxa Referencial Fonte: Banco Central

"Cbic"

 

Agenda de Eventos e Transmissões

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sindicopes
Aconvap
Sinduscon – Foz do Rio Itajaí
Sinduscon Chapecó
Sinduscon-BC
Ademi – ES
Sinduscon Sul – MT
Sinduscon PR – Noroete
Sinduscon-SM
Ademi – SE
Sinduscon – Norte
Sinduscon-Oeste/PR
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC