Logo da CBIC

Agência CBIC

18/06/2010

Infraestrutura puxa alta da construção em 2008

Dados divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que as obras de infraestrutura (27,1%) e as não residenciais (28,8%) foram as responsáveis pela expansão da indústria da construção em 2008.

Pela Pesquisa Anual da Indústria da Construção (PAIC), o valor do segmento de edificações residenciais avançou 20,7%, estimulado principalmente pelo aumento do crédito imobiliário e pela alta de 21,2% nos edifícios residenciais.

A pesquisa foi separada em quatro grandes grupos: edificações residenciais; edificações industriais, comerciais e outras edificações não residenciais; obras de infraestrutura e serviços especializados.

De acordo com o IBGE, houve expansão em todos os grupos de produtos e serviços da construção nas empresas com 30 ou mais pessoas ocupadas. No ano de referência, o valor das incorporações, obras e serviços foi de R$ 159 bilhões.

Ou seja, houve um aumento de 22,3% em termos nominais e 12,3% em termos reais em relação a 2007.

A receita líquida das empresas foi de R$ 149,6 bilhões, um crescimento nominal de 19,8% em relação ao valor de 2007, R$ 124,9 bilhões.

As empresas realizaram obras e serviços no valor de R$ 154,1 bilhões, dos quais R$ 67,6 bilhões foram construções para entidades públicas, que representaram 43,9% do total das construções, participação maior do que a observada em 2007 (40,3%).

O valor emprestado para o financiamento imobiliário foi R$ 29,1 bilhões, 65,0% superior ao registrado em 2007.

Ainda de acordo com a pesquisa, o crescimento do setor de edificações não residenciais foi influenciado principalmente pela expansão de 41,9% em edifícios comerciais (shoppings, super-mercados, lojas etc.); 408,0% em estações de embarque e desembarque (rodoviárias, aeroportos, portos, estações de metrô e trens, etc.); 14,9% em edifícios industriais (fábricas, oficinas e galpões etc.); e 22,1% em serviços de reforma ou manutenção de edifícios não-residenciais.

Os recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BDES) foi o grande responsável pelo resultado positivo nas obras de infraestrutura, grupo de maior peso no setor em 2008. No ano, o BNDES desembolsou R$ 92,2 bilhões contra R$ 64,9 bilhões de 2007, ou seja, um aumento de 42,1%. Desses, R$ 35,1 bilhões foram destinados ao setor de infraestrutura.
 

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-AC
Ademi – SE
Sinduscon-MG
FENAPC
Ademi – PE
ASEOPP
Ademi – RJ
Sinduscon-AL
ADEMI – BA
Sinduscom-SL
Sinduscon-SP
Abrainc
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme retrobet epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X