Logo da CBIC

Agência CBIC

16/02/2012

Governo anuncia corte de R$ 55 bilhões no orçamento de 2012

"Cbic"
16/02/2012 :: Edição 271

 

G1 – Globo/BR 16/02/2012
 

Governo anuncia corte de R$ 55 bilhões no orçamento de 2012

Maior perda está concentrada na área da saúde. Ideia é apostar no mercado interno para diminuir os impactos da crise internacional.

 O governo anunciou o corte de R$ 55 bilhões no orçamento este ano. E foi mesmo para tudo quanto é lado. Das emendas de deputados e senadores a áreas prioritárias, consideradas vitais, como saúde e educação, que juntas perderam quase R$ 7,5 bilhões.
 Dos R$ 55 bilhões, R$ 20 bilhões vão sair das emendas parlamentares propostas que deputados e senadores apresentam para fazer obras nos estados. Vai gerar tensão? Vai gerar tensão. Faz parte dessa relação entre Executivo e Judiciário, apontou o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), relator do orçamento.
 Educação, passagens aéreas e investimentos o corte atinge vários setores. Só a saúde vai perder R$ 5,4 bilhões em relação ao orçamento aprovado pelo Congresso. Com o corte anunciado, o governo acredita que vai ficar mais fácil fazer o dever de casa e cumprir a meta de economizar R$ 140 bilhões este ano para pagar juros da dívida.
 Um dos poucos países do mundo que está reduzindo a dívida. Isso sinal de fortalecimento do país. Traz confiança, afirmou o ministro da Fazenda, Guido Mantega.
 Programas como o Minha Casa, Minha Vida e o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) serão poupados. A ideia é continuar apostando no mercado interno para diminuir os impactos da crise econômica internacional. De acordo com o ministro da Fazenda, dá até para pensar em redução de impostos.
 Está prevista alguma redução tributária ao longo de 2012. Estamos pensando em desoneração. Uma eu posso falar porque não tem impacto direto no mercado: desoneração da folha de pagamento, adiantou o ministro da Fazenda, Guido Mantega.
 Para o economista Raul Velloso, especializado em contas públicas, o corte não é tão grande quanto o governo diz.
 É um corte em intenções. Infelizmente, todo ano se repete essa lenga-lenga: o Congresso incha o orçamento, o Executivo vai lá e desincha o orçamento, avalia o economista Raul Velloso.
 Anunciar cortes é sempre complicado, mas o ministro Guido Mantega conseguiu manter o bom humor. Ao responder uma pergunta durante a entrevista, o ministro derrubou a placa com o nome dele. Pensou um pouco e reagiu: Só caiu o título, brincou.
 O ministro disse até que já tinha jornalista com a manchete pronta: caiu o ministro Guido. Mas ele continua à frente do Ministério. 

"Cbic"

 

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
SECONCI BRASIL
FENAPC
ASSECOB
Sinduscon-RO
Ademi – AL
Sinduscon-RN
Aconvap
SECOVI- PB
Sinduscon-PA
ANEOR
Sindicopes
Sinduscon-Mossoró
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
X