Logo da CBIC

Agência CBIC

20/01/2011

Fazendas são desapropriadas para desabrigados

 

20/01/2011 :: Edição 047

Jornal O Globo/BR|   /19/01/2011
Fazendas são desapropriadas para desabrigados

Prefeitura de Nova Friburgo vai construir 3 mil unidades; em Teresópolis, serão 500 casas populares

 Luiz Ernesto Magalhães , Isabela Bastos , Jaqueline Ribeiro  e Vivian Oswald

 Duas fazendas foram desapropriadas para a construção de casas populares para os desabrigados da enxurrada na Região Serrana. Em Nova Friburgo, a prefeitura anunciou construção de três mil apartamentos em uma área de 2,6 milhões de metros quadrados, desapropriada na Fazenda da Laje, em Riograndina, a aproximadamente 1,5km do centro do Distrito de Conselheiro Paulino. Já em Teresópolis, a prefeitura desapropriou uma fazenda para a construção de 500 casas populares. O decreto de desapropriação da fazenda de 190 hectares, localizada no bairro Ermitage, foi assinado na segunda-feira. Ao custo de R milhões, as casas começarão a ser construídas em 30 dias e devem ficar prontas até o fim deste ano. O prefeito de Teresópolis, Jorge Mario Sedlacek, usou o estado de calamidade pública como argumento para a desapropriação.

 Durante uma reunião em Friburgo com representantes do governo federal e das prefeituras para traçar uma estratégia de recuperação dos municípios, o governador Sérgio Cabral estimou que haja cerca de 13 mil pessoas desabrigadas ou desalojadas nas sete cidades atingidas pelas chuvas. Participaram do encontro o ministro da Defesa, Nelson Jobim; da Justiça, José Eduardo Cardoso e da Integração Nacional, Fernando Bezerra.

  Agricultoras terão linha especial de financiamento

 A União também irá colocar uma linha de financiamento especial à disposição de empresários e agricultores que tiveram prejuízos com as chuvas.

 – Esperamos anunciar as medidas para o setor produtivo na quinta-feira (amanhã) ou na sexta-feira, após nos reunirmos com o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, e da Fazenda, Guido Mantega. A intenção é liberar financiamentos novos com juros baixos e com prazos de carência de dois a quatro anos e até uma década para pagar, que ficarão à disposição no Banco do Brasil, na Caixa Econômica Federal e na Agência Rio de Desenvolvimento – disse o ministro Fernando Bezerra.

 Cabral lembrou que pedirá condições especiais ao governos para que todos os desabrigados possam ser atendidos pelo programa Minha Casa Minha Vida. Ele disse que pediu a presidente Dilma Rousseff para que o Ministério das Cidades dê tratamento diferenciado à serra. O governador disse ainda que as vítimas das chuvas devem começar a receber o aluguel social no mês que vem. Segundo Cabral, serão investidos R milhões no benefício, com objetivo de abrigar pelo menos parte dos desabrigados.

 Já o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, e a presidente do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Marilene Ramos, devem se encontrar na semana que vem com a presidente da Caixa Econômica Federal, Maria Fernanda Ramos Coelho, para tratar da abertura de uma linha de crédito para a compra assistida de imóveis voltada aos moradores da Região Serrana que perderam suas casas.

 Minc disse que a modalidade de compra assistida, onde a pessoa compra um imóvel no valor equivalente ao que foi perdido, foi usada com sucesso nas obras contra enchentes na Baixada Fluminense, onde duas mil famílias foram realocadas em oito municípios nos últimos três anos. Os imóveis foram adquiridos com recursos do Fundo Estadual de Conservação Ambiental (Fecam). O secretário disse ainda que técnicos da secretaria e do Inea viajaram para a Região Serrana para ajudar os municípios a cadastrar os moradores que serão realocados.

 A Secretaria estadual de Saúde liberou R milhões para os municípios atingidos pelas chuvas. Os recursos são para uso livre na área de saúde. Nova Friburgo é a cidade que vai receber a maior quantia: R milhões. Também foi acertado o repasse de R milhões para a primeira etapa de reconstrução das unidades básicas de saúde, além da aquisição de equipamentos hospitalares e de diagnóstico (ultrassom, ecocardiograma, tomografia computadorizada, leitos completos de UTI e outros).

 O Ministério Público Federal em Petrópolis vai acompanhar a aplicação de R milhões em verbas provenientes do Ministério da Integração Nacional para ações de Defesa Civil, nos municípios de Petrópolis, São José do Vale do Rio Preto e Areal, que tiveram áreas totalmente devastadas pela chuva. Petrópolis receberá R milhões; Areal e São José do Vale do Rio Preto, receberão R,5 milhão cada.

"banner"  
"banner"  
"banner"  
"banner"  

 
"Cbic"

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon Sul – MT
Sinduscon – Norte
Sinduscon-ES
Sinduscon-RS
Sinduscon-JP
SINDUSCON SUL CATARINENSE
Ademi – RJ
Sinduscon-SF
Sinduscon-PE
SECOVI-PR
Sinduscon-SP
Assilcon
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme retrobet epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X