Logo da CBIC

Agência CBIC

14/03/2019

CANPAT Construção reúne lideranças para debater os avanços da NR-35

A NR-35, que trata especialmente do trabalho em altura, trouxe uma nova forma de pensar a saúde e a segurança do trabalho no Brasil. É possível perceber os avanços conquistados desde a sua publicação, em 2012, analisando os índices de acidentes ocorridos antes e após a sua criação. Em 2007, o País registrou uma média geral de 400 mortes por queda, excluindo os acidentes de trajeto. Já em 2017 este número caiu para 160.

“Houve uma evolução sim, mas o trabalho de conscientização deve ser permanente”, destaca o presidente da Comissão de Política de Relações Trabalhistas (CPRT) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Fernando Guedes Ferreira Filho, durante a edição regional da CANPAT Construção, que reuniu 50 participantes nesta quinta-feira (14/03), no Sinduscon-PR, em Curitiba.

Publicidade

Ele reforça que é preciso haver uma mudança de cultura para que empregados e empregadores entendam a importância de atuar de forma prevencionista, cumprindo as normas de segurança a fim de garantir a preservação da saúde e do bem estar de todos os trabalhadores. “Esta é uma ação perene, já estamos preparando um novo ciclo da CANPAT Construção para continuar rodando o Brasil, discutindo esse tema com autoridades do governo, trabalhadores e empresários”, reforça.

O presidente do Sinduscon-PR, Sergio Crema, destaca a parceria que a entidade tem de longa data com a Fetraconspar, Sintracon, CREA-PR e os demais Sinduscons do Paraná para incentivar a formalidade no Estado. “Este trabalho de orientação nas obras tem contribuído em muito com a conscientização de empresários e trabalhadores, e nosso objetivo é intensificar ainda mais a atuação do comitê”, reforça, apontando que em 2017 houve um aumento de 17% no índice de formalidade do setor no Paraná.

Presente no evento, o coordenador de fiscalização de segurança e saúde do trabalho da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho no Ministério da Economia, José Almeida Martins de Jesus Júnior, frisou que a construção civil representa 23% das fiscalizações na área de Segurança e Saúde do Trabalho. “É um percentual elevadíssimo. A indústria da construção ainda é vista como a vilã no ranking de acidentes, mas sabemos que o cenário mudou bastante, o setor está mais organizado. Quanto mais investirmos na conscientização e prevenção, melhores serão os resultados: a obra vai acabar mais rápido, o empresário vai ganhar mais dinheiro e o trabalhador também, pois muitos ganham por produtividade”, considera.

Na visão do superintendente regional do trabalho do Paraná, Paulo Kroneis, o diálogo, o entendimento e a prevenção são fundamentais para o País avançar neste tema. “Esta iniciativa de reunir poder público e empresários para trocar experiências é essencial para entender os diferentes pontos de vista, tanto de quem está no dia a dia nos canteiros de obras quanto de quem fiscaliza estas atividades”, considera.

“Hoje é um exemplo a ação conjunta dos sinduscons do Paraná para orientar milhares de trabalhadores e empresários. Temos de seguir unidos desta forma para termos cada vez mais resultados ainda melhores. No passado, a imagem da construção era muito ruim, mas isso mudou muito. A realidade dos canteiros de obras é outra e é importante a sociedade entender que houve uma evolução enorme nos últimos 20 anos graças a NR-18”, ressalta o presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário do Paraná (Fetracospar), Reinaldim Barboza Pereira.

Gestão de Terceirizados em SST e a Nova Legislação Trabalhista

Em um dos painéis da CANPAT Construção, o presidente da CPRT da CBIC, Fernando Guedes Ferreira Filho, destacou as responsabilidades da contratante diante da nova legislação trabalhista. A lei estabelece que a responsabilidade pelas condições de saúde, segurança e meio ambiente de trabalho é direta da empresa contratante.

“A empresa não vai pagar os salários ou recolher os encargos trabalhistas dos funcionários da empresa contratada, mas ela deve fiscalizar por obrigação legal se a contratada está cumprindo com todas estas obrigações, sob pena de ter de responder subsidiariamente por isso. Agora é obrigação da empresa contratante fornecer aos empregados da empresa contratada as mesmas condições de saúde e segurança de seus empregados”, explica, acrescentando que, se o empregado da empresa contratada estiver dentro da obra sem usar o EPI adequado, a contratada deve exigir que os equipamentos sejam fornecidos, ou providenciá-los para ele.

“Quer dizer, em relação às questões de saúde e segurança do trabalho, a contratante passa a ter obrigações além de responsabilidades”, reforça.

Durante o evento regional também foram apresentados os resultados das ações prévias realizadas junto aos trabalhadores locais, por Roberto G.Rocha (Seconci-PR) e Vilma da Silva Barbosa (Sesi-PR).

O auditor fiscal da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho, Luís Carlos Lumbreras, e o vice-presidente da Área de Política e Relações do Trabalho do Sinduscon-PR, Wladimir Mazzola, abordaram, respectivamente, os temas Prevenção de Quedas por Trabalho em Altura e Comitê de Incentivo à Formalidade do Paraná.

Também foi apresentada a Plataforma Sesi Viva+, pela Renata Rezio (Sesi-DN).

Agraciados com a estatueta da CANPAT Construção em Curitiba/PR

Além disso, foram agraciados com a entrega da estatueta símbolo da CANPAT Construção:

  • Sergio Crema, presidente do Sinduscon-PR
  • Juliana Cipriani Presiaziuk, engenheira de Segurança do Trabalho, da Gerência de Segurança para Indústria do Sesi-PR
  • Roberto Gubert Rocha, coordenador de Segurança do Trabalho do Seconci-PR

Ao encerrar o evento, Fernando Guedes convidou a todos para o 91º Encontro Nacional da Indústria da Construção (Enic), que será realizado de 15 a 17 de maio, no Rio de Janeiro. “É um evento grandioso, onde toda as comissões técnicas da CBIC realizarão painéis interessantes e a CPRT abordará O Futuro da Construção: Inovação e Trabalho, na quinta-feira (16/05), em conjunto com a Comat e o Fasc da CBIC, e Solução de Conflitos nas Relações Trabalhistas e Formas de Contratação na Indústria da Construção, na sexta-feira (17/05), este último em conjunto com o Conjur/CBIC”.

O próximo evento regional da CANPAT Construção será em Campo Grande (MS), no dia 28 de março.

COMPARTILHE!

Agenda da Construção

Março, 2019

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento hoje

Eventos

 
 
Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon Anápolis
Sinduscon-PA
Sinduscon-Caxias
SECOVI-PR
Sinduscon-MG
Sinduscom-VT
Sinduscon-SP
SINDUSCON – SUL
Ademi – MA
Sinduscon-BNU
Abrainc
Sinduscon-Joinville
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
X