Logo da CBIC

Agência CBIC

10/02/2012

Caixa deverá investir este ano R$ 1,8 bilhão no setor de habitação no Maranhão

"Cbic"
10/02/2012 :: Edição 267

 

Jornal O Estado do Maranhão/MA 10/02/2012
 

Caixa deverá investir este ano R$ 1,8 bilhão no setor de habitação no Maranhão

Total estimado pela Superintendência Estadual é R$ 700 milhões superior ao aplicado no ano passado. 

 Os investimentos da Caixa Econômica em habitação este ano no Maranhão devem alcançar R$ 1,8 bilhão, equiparando-se ao volume aplicado em 2009, quando o programa Minha Casa, Minha Vida I impulsionou o mercado imobiliário local. A previsão da aplicação desse volume de recursos em 2012 foi informada pelo superintendente regional da Caixa, Valdemílson Almeida Nascimento.
 Se esse volume for confirmado, será R$ 700 milhões superior ao aplicado pela Caixa no Maranhão em 2011. Ano passado, segundo balanço da instituição, foi investido o valor de R$ 1,1 bilhão em habitação no estado, com 9.946 imóveis contratados. Grande parte desse financiamento atendeu à demanda de imóvel na planta, apoio à produção e alocação de recursos.
 Somente as linhas de crédito com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) alcançaram mais de R$ 433 milhões, totalizando 3.344 contratações beneficiando 13.600 pessoas.
 Assim como em 2009 e 2010, para 2012, a Caixa aposta no Minha Casa, Minha Vida II, que prevê a contratação de 13 mil unidades somente na faixa I (alcança famílias que ganham até R$ 1.600,00 por mês), com investimento previsto de R$ 650 milhões.
 Segundo explicou o superintendente da Caixa no Maranhão, essas 13 mil unidades do Minha Casa, Minha Vida serão construídas em 33 municípios com mais de 50 mil habitantes. Desse total, 5 mil unidades serão contratadas somente em São Luís. "Este ano deverá ser muito melhor do que 2011, pois já começamos a contratar financiamento do Minha Casa, Minha Vida", disse Valdemílson Nascimento.
 Desde o lançamento do Minha Casa, Minha Vida, em 2009, já foram contratadas 36.888 unidades, representando investimento de R$ 1,7 bilhão. De acordo com a Caixa, desse total de imóveis, 5.798 foram entregues.
 Carteira imobiliária – em 2011, a carteira imobiliária da Caixa em todo o país apresentou saldo de R$ 152,9 bilhões, o que representou aumento de 41,1% em comparação a 2010. Somente as operações com recursos da poupança somaram R$ 79,3 bilhões. Já as linhas de crédito que utilizam recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e próprios da Caixa, alcançaram, juntas, R$ 73,4 bilhões.
 Em todo o ano passado, a caixa aplicou R$ 80 bilhões em habitação no país, valor 5,5% maior que o desembolsado em 2010. Os financiamentos registraram crescimento de 15,7%, somando R$ 67,8 bilhões, sendo R$ 36,4 bilhões em recursos da poupança e R$ 31,3 bilhões do FGTS. Foram aplicados ainda R$ 7,5 bilhões em subsídios e R$ 4,9 bilhões em arrendamento residenciais e repasses.
 Mais
 Em 2012, a Caixa Econômica irá abrir sete novas agências no estado, sendo duas em São Luís (Cohama e Itaqui-Bacanga), Imperatriz, Rosário, Barreirinhas, Grajaú e Estreito.
 Hoje, a Caixa mantém 33 agências, que somadas à rede de lotéricas, correspondentes bancários e salas de auto-atendimento, chegam a 623 unidades em todo o estado.
 Números
 R$ 1,8 bilhão é o investimento previsto pela Caixa em habitação este ano no Maranhão
 13 mil unidades devem ser contratadas na faixa I do Minha Casa, Minha Vida este ano no estado
 Crescimento do crédito comercial foi de 30% no ano passado no estado
 Contratações na carteira comercial em 2011 somaram R$ 1,31 bilhão; para este ano, o crescimento esperado é de 30%
 O superintendente da Caixa Econômica no Maranhão, Valdemílson Almeida Nascimento, destacou além da habitação, o crédito comercial, que em 2011 cresceu 30,17% e impulsionou o resultado do banco no estado. As contratações nessa carteira somaram R$ 1,31 bilhão, ou seja, R$ 324 milhões a mais do que em 2010.
 Ele citou como principais alavancadores da carteira de crédito comercial da Caixa o Construcard, aporte Caixa, Crédito Direto ao Consumidor (CDC) e Consignação para pessoa física.
 Valdemílson Nascimento disse que, para este ano, a Caixa espera que a carteira comercial cresça no mínimo os mesmos 30% registrados ano passado. "O grande desafio da Caixa este ano é alcançar a terceira colocação em crédito comercial no país, superando o Bradesco", disse.
 Ano passado, a carteira de crédito comercial registrou saldo final de R$ 79,3 bilhões, valor que, segundo a Caixa, representou evolução de 43% em 12 meses. As operações destinadas a pessoas físicas totalizaram R$ 35 bilhões e a pessoas jurídicas a cifra de
 R$ 44,3 bilhões.
 No ano, os contratos comerciais com pessoas físicas somaram R$ 59,8 bilhões, crescimento de 26,8%. Com relação a pessoas jurídicas, as contratações chegaram a R$ 65,7 bilhões no período, ou seja, 19,3% a mais que em 2010.
 Contribuíram para esses resultados redução de taxas de juros, criação de produtos para pessoas jurídicas de todos os portes, simplificação do processo de concessão de crédito, entre outras ações desenvolvidas pela Caixa ano passado.

"Cbic"

 

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-TO
Sinduscon-Vale do Itapocu
Sinduscon-BNU
Sinduscon-ES
Sicepot-PR
Sinduscon-Costa de Esmeralda
ADEMI-AM
Sinduscon – CO
Sinduscon-DF
Sinduscon-PB
Sinduscon-RIO
Sinduscon-TAP
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
X