Logo da CBIC

Agência CBIC

26/04/2012

Alívio na prestação cria poder de compra para o mercado

"Cbic"
26/04/2012 :: Edição 306

 

Folha de S. Paulo/BR 26/04/2012
 

Alívio na prestação cria poder de compra para o mercado

A Caixa anunciou a redução dos juros do financiamento habitacional, para imóvel de até R$ 500 mil, de 10% para 9% ao ano, ou para 7,9% se o cliente mantiver relacionamento e conta-salário com a Caixa.
 No limite dessa faixa de crédito, isso significa um alívio na prestação da ordem de 6% para o mercado em geral e de 13% para os clientes da instituição.
 Vista pelos empreendedores, essa redução cria poder de compra para o mercado, o que ajuda a fazer liquidez com os apartamentos que estão estocados.
 Os recursos para crédito imobiliário têm origem nas poupanças, para as quais os bancos pagam 6,17% ao ano mais a TR, também aplicada ao crédito imobiliário, somada aos 9% ou 7,9% a serem praticados pela Caixa.
 Ainda que os bancos não divulguem a estrutura do "spread" (diferença entre o que é cobrado -7,9%- e o que é pago para fazer o "funding" -6,17%), quer parecer que a Caixa está trazendo os juros para perto do piso.
 De outro lado, essa pode ter sido uma ação corajosa, antecipando-se à mudança do sistema de remuneração da poupança, que será necessária se o país continuar seu caminho de enfrentar as taxas de juros vigentes.
 Isso ocorrendo, o custo do "funding" cairá e mesmo os 7,9%, vigendo por 20 anos em cada contrato, poderão significar resultados expressivos.
 No mercado de crédito imobiliário, essa ação da Caixa vai pressionar os concorrentes e é muito positiva.
 Comparando com os mercados internacionais, aqui os bancos ainda mantêm os créditos hipotecários em carteira e não os transformam em títulos de investimento.
 Por esse motivo, os bancos brasileiros reportam que crédito imobiliário significa um foco de interesse, mesmo sendo de "spread" baixo em comparação com outras linhas.
 Manter o tomador de crédito durante 20 anos vinculado ao banco abre a perspectiva de operar com outros produtos mais rentáveis, explorando a fidelização.
 O passo dado pela Caixa provoca a concorrência a se ajustar nos seus custos e resultados e ajuda o mercado empreendedor.

"Cbic"

 

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Aconvap
Sinduscon-PB
Sinduscon-Porto Velho
Ademi – DF
AEERJ – Associação das Empresas de Engenharia do Rio de Janeiro
Sinduscon-AP
Sinduscon-MG
Sinduscon-PE
Sinduscon-JP
Sinduson – GV
Sinduscon – Foz do Rio Itajaí
AELO
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
X