Logo da CBIC

Agência CBIC

10/03/2010

Setor se mobiliza contra a redução da jornada de trabalho

Empresários do setor da construção manifestaram na manhã desta quarta-feira ao presidente da Câmara dos Deputados, deputado Michel Temer (PMDB-SP) a preocupação com o aumento de gastos que poderá advir com a redução da jornada de trabalho, prevista na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 231.

A medida prevê a redução da jornada semanal de trabalho de 44 horas para 40 horas, o que poderia elevar em até 10% o custo com mão de obra nas indústrias, interrompendo o avanço das contratações de trabalhadores.

“Os empregos formais estão crescendo e os salário médio do setor, resultado de negociações trabalhistas adequadas para o momento, se elevam acima dos índices de inflação ano após ano em todo o Brasil. A redução de jornada, e o consequente aumento de custos numa hora como esta, certamente interromperá essa caminhada”, afirma o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Paulo Safady Simão.

Para manter o ritmo de crescimento da geração de vagas de trabalho, o setor propõedefende que a redução da jornada seja feita por livre negociação entre as partes, e não por força de lei.

Os empresários defendem que o tema seja transferido para o próximo ano e que seja objeto de uma discussão macro.

Outra consequência imediata da redução da jornada de trabalho será o aumento do custo direto das moradias do programa Minha Casa, Minha Vida.

Essa elevação será de 4,8%. Significa dizer que a verba destinada para o programa deixaria de financiar aproximadamente 48 mil unidades.

Ou seja, pelo menos 240 mil brasileiros continuarão sem casa até que outro programa seja implementado.

A medida pode representar um novo convite à informalidade. “A geração de empregos tem crescido no setor e o Programa Minha Casa, Minha Vida formalizou esses empregos. Aprovar essa PEC neste momento vai contra tudo isso”, disse o vice-presidente da CBIC, José Carlos Martins.

Na tarde desta quarta-feira, o presidente Michel Temer se reunirá com os líderes partidários para discutir a possibilidade de adiar a votação das PECs que estão no Plenário para o próximo ano como forma de evitar a influência negativa das eleições na posição dos parlamentares.

Às 16horas, os empresários retornarão ao Congresso para visitar os líderes partidários e demonstrar a posição do setor, como recomendou o próprio Temer.
 

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
APEOP-SP
Sinduscon-Norte/PR
Ademi – GO
Sinduscon-BNU
SINDUSCON SUL CATARINENSE
Sinduscon-Oeste/PR
Sinduscon – Grande Florianópolis
Sinduscon-JP
Assilcon
Abrainc
Sinduscon-SE
SINDUSCON – SUL
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X