Logo da CBIC

Agência CBIC

25/08/2015

Setor considera capital privado essencial para infraestrutura brasileira

Na matéria “Capital privado é essencial”, publicada nesta terça-feira (25/08), na Revista Valor 1000, do Valor Econômico, o presidente da CBIC, José Carlos Martins, reforça que há quase três décadas os investimentos em infraestrutura no Brasil não passam de 2% do Produto Interno Bruto (PIB). Para Martins, na melhor das hipóteses o País tem conseguido apenas repor o capital de infraestrutura que se deprecia. “Com base na experiência internacional os investimentos deveriam ser de, no mínimo, 3% do PIB pelo menos para manter o estoque de capital existente”, explica. Estudo elaborado a pedido da CBIC sugere que, para melhorar os gargalos no setor, será necessária a mobilização de capital privado, uma vez que não há recursos públicos suficientes. Para o coordenador do Núcleo de Infraestrutura E Logística da Fundação Dom Cabral (FDC), uma das principais instituições especializadas em negócios da América Latina, a nova etapa do programa de concessões do governo não tem características de planejamento, mas apenas de necessidade e de urgência de investimentos que possibilitem a injeção de recursos numa economia combalida, que neste ano deve encolher 2%.

Agenda de Eventos e Transmissões

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-BNU
Sinduscon – Grande Florianópolis
ASSECOB
Aconvap
SINDUSCON SUL CATARINENSE
Sinduscon-SE
Sinduscon-AC
Sinduscon-BA
Sinduscon-Teresina
Sinduscon-AL
Ascomig
Ademi – AL
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC