Logo da CBIC

Agência CBIC

22/01/2014

Serviços lideram criação de vagas formais em 2013

"Cbic"
22/01/2014

O Estado de S. Paulo

Serviços lideram criação de vagas formais em 2013 

Setor gerou 546.917 empregos com carteira assinada, mais que o comércio  e a indústria; saldo de empregos de São Paulo foi o menor em dez anos  

 Anne Warth   

 Laís Alegretti  

 O setor de serviços foi o que  mais gerou empregos formais no ano passado, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados  (Caged), confirmando o  maior dinamismo em relação  à indústria e agricultura. Foram 546.917 vagas com carteira assinada, acima do comércio (301.095 vagas) e do setor  de manufatura (126.359).  

 Na construção civil, foram adicionados i07.024novos postos formais pela construção civil e outras 22.841 vagas pela administração pública. Ao todo, a indústria extrativa mineral contribuiu com 2.680 vagas; e a agricultura, com 1.872 vagas.

São Paulo foi o Estado que mais gerou empregos em 2013, com 267.812 vagas. Mas, assim como o resultado no País, o saldo de empregos paulistas foi o menor dos últimos dez anos, superior apenas ao de 2003, quando 209.059 vagas foram abertas.

O resultado foi puxado pelo setor de serviços, que gerou 159.052 vagas, seguido por comércio, que criou 74671 . A construção civil encerrou o ano com 15.958 novos empregos, enquanto a indústria de transformação teve saldo líquido de 13.738 vagas. Já a agropecuária fechou 7.192 vagas no ano passado.

Geografia.  O interior criou mais empregos do que as áreas metropolitanas de São Paulo, com saldo líquido positivo de 138.411 vagas. Já as áreas metropolitanas foram responsáveis por 129.401 novos empregos.

De acordo com o Ministério do Trabalho, 173.821 postos de trabalho foram fechados no mês passado no Estado. A pasta atribuiu o resultado a fatores sazonais, como a entressafra agrícola, férias escolares, período de chuvas e festas de fim de ano.

O salário médio de admissão do trabalhador paulista passou de R$ 1.227,20 em 2012 para R$ 1.254,26, um aumento de apenas 2,2%, abaixo da inflação medida pelo IPCA no ano passado, de 5,91%. O salário médio dos homens paulistas subiu mais do que o das mulheres. O salário feminino passou de R$ 1.103,47 para R$  1.127,12, alta de 2,14%. Já o salário masculino passou de R$ 1.313,53 para R$ 1.343,54, alta de 2,28%.

Outros Estados.  Além de São Paulo, também foram destaque em criação de empregos no ano passado o Rio de Janeiro, com 100.808 vagas; o Paraná, com 90.349 vagas; o Rio Grande do Sul, com 90.164 vagas; e Minas Gerais, com 88.484 vagas. Os Estados que mais fecharam postos no ano passado foram Rondônia, com 3.221 vagas a menos, e Alagoas, com 1.484

O salário médio do trabalhador brasileiro subiu pouco mais que o do paulista. A alta foi de 2,59%, e o salário passou de R$ 1.076,23 para R$ 1.10412. "Os salários dão sustentação a nosso otimismo", disse o ministro do Trabalho, Manoel Dias.

— 

  Emprego paulista

 267.812  

 novas vagas com carteira assinada foram criadas pelo Estado de  São Paulo em 2013, mas o saldo  foi o menor dos últimos dez anos  



"Cbic"

 

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Outubro/2020

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

28Out10:0012:00Boas Práticas em Responsabilidade Social durante a pandemia - Experiências da Região Sudeste10:00 - 12:00 Via Zoom

28Out14:3016:30Seminário Técnico de Revisão do SINAPI - Rio Grande do Sul14:30 - 16:30 Via Zoom

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sicepot-RS
Sinduscon-RIO
SECOVI-PR
Sinduscon-Teresina
Sinduscon Anápolis
ASBRACO
Sinduscon-SM
Sinduscon-Costa de Esmeralda
Sinduscon-DF
Sinduscom-SL
Sinduscon-Pelotas
Ademi – GO
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme vaporesso diziizlepaylas betpark giriş betgaranti kolaybet oleybet diyarbakır escort escort istanbul escort izmir
X