Seminário sobre ética debate importância da reputação para construtoras

A reputação da empresa é o seu maior ativo. Esta foi a principal mensagem trazida a Cuiabá pelo Seminário “Ética & Compliance para uma Gestão Eficaz”, promovido nesta terça-feira (4) pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e pelo Sesi Nacional.

O encontro ocorreu na sala “João Nicolau Petrônio” do Sistema Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (FIEMT) e contou com público de 50 pessoas, entre empresários do setor da construção, autoridades estaduais e representantes do serviço público. O objetivo foi discutir assuntos como fortalecimento dos mecanismos de controle interno e modernização dos marcos regulatórios de gestão.

O presidente do Sindicato das Indústrias da Construção do Estado de Mato Grosso (Sinduscon-MT), Julio Flávio Campos de Miranda, deu boas-vindas ao público e defendeu a adoção de programas de compliance pelas empresas da construção civil em Mato Grosso. “A indústria da construção em Mato Grosso defende boas práticas, abolindo a corrupção dentro das empresas e no serviço público, pois sabemos que a corrupção é nociva para a sociedade e impede o crescimento socioeconômico das empresas e do país”, afirmou.

Segundo a gestora de projetos de Responsabilidade Social da CBIC, Cláudia Rodrigues da Silva, Cuiabá foi a 19ª cidade brasileira a receber o seminário. Ela explicou que a iniciativa é parte de uma estratégia da instituição para disseminar ferramentas para o fortalecimento de mecanismos internos de controle, além de indicar normas de conduta para combater a prática de desvios.

“Iniciamos esse projeto em 2015 e a ideia coincidiu com os escândalos da Lava-Jato. Nosso propósito é conscientizar os empresários para a importância do tema. O FASC/CBIC está trabalhando agora outras fases do projeto, fases essas que incluem tanto a capacitação de Sindicatos e outras entidades do setor da construção quanto de empresas associadas a esses”, pontuou Cláudia.

O doutor em Ciência Política pela Universidade de Brasília (UnB) Leonardo Barreto, especialista em comportamento eleitoral e instituições políticas, foi um dos palestrantes do evento. Durante a apresentação, ele apontou que uma das finalidades do seminário é fazer com que os construtores entendam que o principal ativo das empresas deles é a sua reputação.

“Sem reputação, sem credibilidade, sem confiança, nenhum instrumento de capital, nem estoque de terrenos, nenhuma mão de obra consegue gerar valor. É uma receita que cabe em todas as empresas, de todos os tamanhos”, analisou. É preciso identificar seus riscos de reputação, se antecipar, muitas delas via treinamento de funcionários, via criação de códigos de conduta e protocolos para evitar problemas que afetem a reputação da empresa”, acrescentou Leonardo.

A ministra aposentada do Superior Tribunal de Justiça, Eliana Calmon, fez um retrospecto jurídico, passando pela constituição até a Lei Anticorrupção. “A população está atenta à credibilidade e à honorabilidade das empresas. Por isso, investir em compliance é uma estratégia que a empresa tem a seu favor, porque ”, enfatizou.

Para a ministra, as empresas ligadas à área da construção civil foram das mais atingidas com esta reviravolta que aconteceu no Brasil nos últimos anos. “Portanto, quem não tiver credibilidade não se manterá no mercado”, completou.

A gerente de Controle Interno da Plaenge, Andréa Cristiane da Silva, trouxe a experiência da construtora em compliance e relatou que o tema é parte da filosofia da empresa de quando ele era pouco conhecido. “O que acontece hoje é que a maioria das empresas não nasceu com esse conceito. Então, neste momento, elas começam a publicar códigos de ética, começam a investir em canais de denúncias, a criar políticas, por força de lei. Nosso código de ética, por exemplo, foi publicado em 2002, quando nem se pensava nisso, mas a empresa naquele momento passava por um ciclo de crescimento e isso foi essencial”, informou.

O secretário Marcus Antônio de Souza Brito, controlador-geral do Município de Cuiabá, levou para o evento a experiência do trabalho de prevenção da corrupção adotada pela Prefeitura de Cuiabá. “Nosso primeiro pilar na Controladoria do Município pilar é o controle interno como monitoramento das ações, independente da esfera. O segundo é o pilar administrativo, através das auditorias planejadas anualmente, executadas e enviadas ao Tribunal de Contas do Estado. E o terceiro e último pilar é publicação dos atos no Portal de Transparência, que é a efetivação da ética e cidadania no trato do serviço público”, completou.

Durante o evento, a CBIC apresentou e distribuiu ao público o Guia de Ética & Compliance da Construção Civil. O documento aborda as mais atuais premissas e ações de compliance, alinhadas a padrões internacionais, que servem de referência e sugestão para entidades do setor e empresas associadas na formulação e implantação de políticas de integridade.

Compartilhe!

Eventos

 
 

Agenda da Construção

Dezembro, 2018

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

11Dez09:0020:00PPP AWARDS & CONFERENCE 2018

11Dez10:3016:30REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA CBIC

11Dez20:0000:0022ª EDIÇÃO DO PRÊMIO CBIC DE INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE

Núcleo de Seguros

 
Convenio de Seguros
 

Afiliações

 
CICA
FIIC
CNI
 

Publicações

Clique aqui para acessar todas as publicações da CBIC.

Parceiros

Clique aqui e conheça os parceiros da CBIC.

X
/* ]]> */