Logo da CBIC

CBIC`s Agency

30/03/2015

Sem obras, fim de 300 mil vagas

"Cbic"
30/03/2015

Correio Braziliense – 30 de março

Sem obras, fim de 300 mil vagas

Responsável pelo maior contingente de trabalhadores com pouca qualificação, a indústria da construção civil está em recessão. O presidente do Sinducon-SP, José Romeu Ferraz Neto, contabiliza 270 mil demissões em 2014 e estima o fechamento de mais 300 mil postos este ano. "Todos os segmentos do setor estão com problemas", explica. Na área imobiliária, a insegurança dos compradores por conta da economia do país está postergando os negócios. "Há queda de 30% nos lançamentos. As empresas estão com estoque alto", diz Ferraz Neto. Na área de construção, o setor se ressente da falta de repasses do governo para o programa Minha Casa, Minha Vida. "Há um atraso de 60 dias na liberação dos recursos", assinala.

 Ferraz Neto também ressalta que, na área de infraestrutura, a indústria da construção está sentindo o efeito da Operação Lava-Jato. "A maior parte das empreiteiras está envolvida. O governo deveria abrir o mercado e desonerar o setor", defende. O advogado especialista em construção civil Marlon Ieiri, do escritório L.O.Baptista SVMFA, alerta que o momento é muito difícil para o setor. "Não só pela Lava-Jato, mas pela conjuntura econômica. As obras não estão saindo do papel. Os estoques estão altos e as companhias estão demitindo. O problema maior é que o desemprego aumenta justamente na classe de trabalhadores mais desqualificados", revela.

 Natalia Cotarelli, economista da BI&P, explica que a indústria automotiva está estagnada e a queda nas vendas de veículos é responsável pela demissão no setor. "A tendência é que essa desaceleração continue", projeta. Conforme a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), a produção de veículos em 2014 recuou 15,3% e 12,4 mil trabalhadores foram demitidos. A Força Sindical estima que a cadeia automotiva demita 20% da mão de obra este ano, cerca de 350 mil trabalhadores.

 Comércio

 Além do desemprego, a renda não deve ter crescimento real este ano, aponta o professor de Finanças da Universidade de Brasília (UnB) Roberto Piscitelli. "As demissões aumentaram e a tendência é a substituição de mão de obra de salários altos por trabalhadores mais baratos", observou. Para o economista da CNC, Fábio Bentes, esse movimento já começou. "A deterioração do mercado de trabalho está muito forte. Comércio e serviços, que estavam segurando bem antes, agora foram contaminados pela fraca atividade do país", diz. Enquanto os setores geraram 390 mil empregos em 2014, para 2015 a perspectiva é fechar 100 mil postos de trabalho.

 

"Cbic"

 

COMPARTILHE!

Construction Agenda

october/2020

Filter Events

mon

tue

wed

thu

fri

sat

sun

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

26oct10:0011:30Webinar - Ciclo de Debates Regionais - Nova Lei Geral do Licenciamento Ambiental – Região Sudeste10:00 - 11:30 Via Zoom

Partners and Affiliations

Partners

 
Sinduscon-GO
Sinduscon-SE
Sinduscon-AP
Sinduscom-VT
Sicepot-RS
Sinduscon-PA
Sinduscon-SP
Ademi – ES
Sinduscon-MA
Sinduscon-JP
Sinduscon-RR
Sinduscon-RIO
 

Click Here and check our partners

Affiliations

 
CICA
CNI
FIIC
 
Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme vaporesso diziizlepaylas betpark giriş betgaranti kolaybet oleybet diyarbakır escort escort istanbul escort izmir
X