Logo da CBIC

Agência CBIC

28/02/2011

Recursos do FGTS e da poupança para compra de imóveis tendem a diminuir

 

28/02/2011 :: Edição 047

Jornal Aqui Acontece/BR   |   28/02/2011

recursos do fgts e da poupança para compra de imóveis tendem a diminuir

Os recursos das cadernetas de poupança e do Fundo
de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), atualmente utilizados em sua maioria
para o financiamento da compra de imóveis, serão insuficientes, em três ou
quatro anos, para o Sistema Financeiro Nacional (SFN) manter o ritmo crescente
de investimentos em novas moradias.
A avaliação é do presidente do Sindicato da Habitação do Estado de São Paulo
(Secovi-SP), João Crestana.

Para ele, a cadeia envolvida no setor precisa discutir
formas de promover ajustes legais e culturais que viabilizem novas fontes de
recursos destinadas ao financiamento
habitacional. Bancos públicos e privados, a Associação Brasileira das
Entidades de Crédito Imobiliário
e Poupança (Abecip) e empresas securitizadoras devem estudar a questão, sugere
Crestana.

Números da Abecip mostram que as instituições
bancárias financiaram 1,052 milhão de imóveis residenciais no ano passado, no
valor de R$ 83,7 bilhões, com aumento recorde de 67% no volume de recursos, em
relação a 2009. O crescimento do número de moradias foi de 57%. Esses índices foram atingidos com recursos do
FGTS, que financiou 631 mil imóveis. O Sistema Brasileiro de Poupança e
Empréstimo (SBPE) financiou a compra de 421 mil moradias, no período.

Principal financiadora habitacional do país, a Caixa Econômica Federal executa todos
os programas de governo que facilitam o acesso das populações de baixa renda à
casa própria, incluindo o programa Minha
Casa, Minha Vida. Desde março de 2009, quando foi criado, o programa
consumiu R$ 51,3 bilhões na contratação de 1,005 milhão de moradias.

A determinação da presidenta Dilma Rousseff é
para que, na segunda fase do Minha
Casa, Minha Vida, sejam financiados mais 2 milhões de moradias até 2014. Como os níveis de
utilização de recursos da poupança e do FGTS estão muito altos, beirando 70%
dos respectivos estoques, segundo a Caixa, Crestana defende que haja fontes
alternativas de financiamento
habitacional.

O presidente da Abecip, Luiz Antônio Nogueira de
França, faz o mesmo alerta. Ele lembra que, além do financiamento habitacional, haverá gastos vultosos também por
conta da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016. Para ele, o constante
crescimento do mercado imobiliário
exige a definição urgente de outras opções de crédito como securitização,
letras de crédito imobiliário
(LCI) e letras financeiras com lastro imobiliário (LTI), hoje em estudo pelo
Banco Central, pela Caixa e por demais agentes financeiros.


"banner"  
"banner"  
"banner"  
"banner"  

"Cbic"

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-AL
Ascomig
APEOP-PR
SECOVI-PR
ADEMI – BA
Sinduscon – Norte
Sinduscon Anápolis
Sindicopes
ADIT Brasil
Sinduscon-JF
Sinduscon-PE
ASBRACO
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X