Logo da CBIC

Agência CBIC

30/08/2019

Planejamento estratégico a longo prazo é debatido em workshop do BNDES

Com o objetivo de explorar alternativas para estruturar projetos municipais em parceria com a iniciativa privada e apoiar os municípios na realização de planejamento estratégico a longo prazo, o workshop ‘Originando oportunidades para o BNDES – estruturação de projetos para o setor público’foi realizado nesta quinta-feira (29), no Rio de Janeiro. O consultor Silvio Barros foi representando a Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil (CBIC) no evento promovido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Com atuação nacional na defesa do municipalismo, Silvio Barros, que foi prefeito de Maringá de 2005 a 2012, é coordenador do programa “O Futuro da Minha cidade”, da CBIC. Segundo Barros, o BNDES, que está passando por um processo de reestruturação e pretende se tornar mais um banco de serviços aos municípios, se interessou sobre a proposta da CBIC de governança compartilhada, onde a sociedade protege os projetos para que não haja descontinuidade. “Para isso acontecer os municípios precisam estar preparados para pleitear recursos e apresentar projetos que sejam financiáveis pelo banco, e uma das grandes preocupações deles é que sejam projetos estruturantes, transformadores, sabendo que esses projetos não se concluem em uma gestão”.

Barros explicou que o BNDES quer saber mais sobre os mecanismos de governança e se é possível contar com isso para identificar planos que são estruturantes, o que inclui até projetos de engenharia, desde que seja assegurado que o dinheiro será bem empenhado. “O BNDES pediu mais informações sobre nossos casos de sucesso e perguntou se é possível abranger de forma genérica para outros municípios”. Sobre o questionamento, Barros deixou claro que tem locais que estão maduros para receber o projeto e outros não. “Para não errar e investir errado, tem-se que analisar com cuidado quais são os municípios que efetivamente tem maturidade para dar esse passo. Essa foi uma primeira reunião, mas abriu-se uma porta muito interessante”, concluiu.

Para o representante do Conselho de Desenvolvimento Econômico Sustentável do Distrito Federal (Codese Distrito Federal), Paulo Muniz, as discussões giraram em torno da preparação das cidades para enfrentar o futuro. “A exemplo do projeto ‘O DF que a gente quer’, onde temos metas e ações pré-definidas por nossas 19 câmaras temáticas, com um marco em 2030, precisamos hoje de um master plano. Ou seja, um dos pontos que consideramos importante para a atuação do BNDES seria no desenvolvimento desse master plano”.

Muniz falou também sobre a importância do papel da CBIC nas tratativas desse tema. “Acho que a CBIC tem que entrar no circuito porque é uma grande oportunidade de acelerar o processo de instalação de Codeses em outros municípios”, explicou Muniz.

Já Renato Rezende, que representou o Conselho de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Uberlândia (Coden/Uberlândia), falou um pouco da sua experiência e de outros conselhos para fazer planejamento a longo prazo, e quais são as propostas para ter uma interação entre o banco e os conselhos. “Houve um debate sobre como o financiamento do BNDES aos municípios pode ter um impacto a longo prazo. O evento foi uma forma de estimular a criação de alguma linha de financiamento, que mesmo na véspera das eleições municipais pelo Brasil, incentive o master plano dos municípios, olhando o tecido urbanístico e a questão das vocações econômicas”.

Rezende debateu ainda sobre qual instrumento poderia ser usado para que o banco financiasse e não se perdesse como plataforma de reeleição nos municípios. “Falamos as experiências dos conselhos. Essa reunião vai servir como base para a formatação de novos produtos do BNDES para desenvolvimento de municípios. Eles não querem abrigar esses aportes somente na prefeitura, porque vai perder a gestão a longo prazo, então talvez nossos conselhos sejam a via do meio disso, pois todos temos experiência com gestão pública, além de um relacionamento com a sociedade civil”.

Também palestraram no evento Antônio Azevedo representando o Conselho de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Manaus (Codese Manaus), Paulo Muniz, representando o Conselho de Desenvolvimento Econômico Sustentável do Distrito Federal (Codese Distrito Federal) e Dilson Dalpiaz representando o Conselho de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Uberlândia (Coden Uberlândia).

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Ademi – GO
Sinduscon-Brusque
Sicepot-RS
Sinduscon-Norte/PR
Sinduscon-Teresina
APEOP-SP
Ascomig
Sinduscon-Pelotas
Sinduscon-PE
APEMEC
Sinduscon – Foz do Rio Itajaí
SECOVI-SP
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X