Logo da CBIC

Agência CBIC

22/02/2011

Novas regras do 'Minha Casa, Minha Vida' deixam mercado com dúvidas

 

22/02/2011 :: Edição 043

Jornal G1/BR   |   22/02/2011

novas regras do ‘minha casa, minha vida’ deixam mercado com dúvidas

Muita gente ainda está confusa. Saiba o que mudou
para compradores, construtoras e trabalhadores da construção civil.

Mudaram as regras do programa Minha casa, minha
vida, do governo federal. Os compradores e também construção civil estão com
muitas dúvidas. Tem a ver com o financiamento das obras. O financiamento agora
só vai ser liberado onde existir infraestrutura completa uma garantia de
qualidade de vida para o morador e o mínimo que deveria ser exigido de um
projeto com apoio do governo.

Muitos dos que reclamam da mudança até concordam
com a exigência, mas acham que o governo deveria agora dar um tempo para que
possam adaptar as obras. Em Águas Lindas, por exemplo, a 40 quilômetros de
Brasília, pouco mais de 30% das ruas tem asfalto, e grande parte das casas que
estão sendo construídas fica justamente na periferia, onde a pavimentação
demora muito mais a chegar.

A casa está pronta. Tem dois quartos, banheiro,
cozinha e um comprador interessado que já tinha separado toda a documentação
para assinar o contrato, mas acha que vai ter de desistir do negócio. Eu estou
pedindo financiamento o mais rápido possível, mas está difícil, aponta o
pedreiro Alex Diones.

O dinheiro não sai, porque no endereço falta
infraestrutura. A rua é de estrada de terra. O governo decidiu que todos os
imóveis têm de ter asfalto na porta. Caso contrário, a Caixa Econômica Federal
não libera crédito para financiar a compra.

Em Paulista, na região metropolitana do Recife, o
construtor João Vieira construiu quatro casas e não consegue vender nenhuma. Eu
estou precisando muito do dinheiro para me capitalizar e começar outra obra,
mas infelizmente não posso, lamenta.

Para casas construídas com recursos da Caixa
sempre foi assim. A diferença é que agora a regra vale também para empresários,
pequenos empreendedores que investiram dinheiro próprio em casas populares.

Quando a casa já está pronta e já está tudo certo
no local, do jeito que foi combinado, surge uma regra nova que muda totalmente
a questão da venda, reclama o arquiteto Marcelo Borges.

Obras estão paradas. Pedreiros, eletricistas e
pintores já foram demitidos. Eu estou hoje com seis ou sete pessoas. Semana
passada eu mandei embora de 18 a 20 pessoas, conta o construtor Augusto César.

Eu fico preocupado. Eu tenho quatro filhos para
criar. Cada um dos pedreiros também tem. A gente necessita desse trabalho, diz
o mestre de obras Genilton Alves Tito.

Em uma loja de material de construção, na região
metropolitana de Goiânia, o movimento caiu. Se continuar assim, vai até
inviável ficar com a loja, avalia a comerciante Marta Helena Barra.

O governo diz que há problemas apenas em casos
isolados e contratos específicos. A intenção, segundo a Caixa, é preservar a
qualidade e os interesses das famílias que comprarem os imóveis. A Câmara
Brasileira da Indústria da Construção Civil (CBIC) concorda que qualidade é
essencial, mas acha que a exigência tem outro efeito.

Se essa regra permitia que fosse feita em
determinado local e agora isso não pode mais ser feito, claro que isso aí terá
um impacto de custo, explica o vice-presidente da CBIC, José Carlos Martins.

Os empresários já avisaram que vão repassar o
custo do asfalto para os compradores. O mecânico Flávio Cardoso tem medo de não
conseguir pagar a casa que escolheu. Se ele me entregar a casa com asfalto, no
caso a casa que seria no valor X já vai subir. Ou seja, minha carta de crédito
já não vai ser liberada, conclui o mecânico.

A Caixa Econômica Federal informou ainda que os
pedidos de financiamento com propostas aprovadas até o último dia 11 vão ter
tramitação normal e não vão ser afetados pela nova medida. O Ministério das
Cidades não quis falar. A assessoria informou que as explicações da nota da
Caixa Econômica Federal são suficientes.


"banner"  
"banner"  
"banner"  
"banner"  

"Cbic"

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
AEERJ – Associação das Empresas de Engenharia do Rio de Janeiro
Sinduscon-AP
Sinduscon-AL
Sinduscon – CO
Sinduscon-SP
Sinduscon-JF
SECONCI BRASIL
Sinduscon-PA
Sinduscon Chapecó
Sinduscon – Vale do Piranga
Sinduscon-BC
Sinduscon-PE
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X