Logo da CBIC

Agência CBIC

04/02/2021

Mercado Imobiliário do Distrito Federal fecha 2020 batendo recordes

Em um ano marcado por incertezas e quebra de paradigmas impostos pela pandemia do novo coronavírus, a incorporação imobiliária bateu recordes e fechou 2020 como um dos melhores anos de sua atuação no Distrito Federal. Resultados da pesquisa Índice de Velocidade de Vendas (IVV) mostram que o setor manteve desempenho positivo também nos meses de novembro e dezembro: em novembro, o segmento residencial registrou IVV de 12,5%, o mais alto índice desde a criação do estudo. No mês de dezembro, o índice ficou em 8,3%. Em 2020, foram lançados 41 empreendimentos imobiliários residenciais, quantitativo inédito para o setor no DF. O mercado fechou o ano acumulando Valor Geral de Lançamentos (VGL) de R$ 2,8 bilhões e Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 2,2 bilhões.

“Os resultados de novembro e dezembro foram surpreendentes e coroaram um ano em que a combinação da proteção do nosso trabalhador com a ousadia do empreendedor e as condições do mercado permitiram ao setor imobiliário evitar perdas e reafirmar sua importância para a economia do DF”, avalia Eduardo Aroeira Almeida, presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF). “A despeito dos enormes desafios e incertezas que enfrentamos em meio à crise sanitária, batemos recordes tanto em lançamentos quanto nas vendas”.

“O ano de 2020 foi espetacular para o mercado imobiliário do Distrito Federal. O desempenho comprova a maturidade e responsabilidade das empresas da cidade, que souberam vencer os desafios sanitários trazidos pela pandemia e dar a volta por cima com resultados acima dos esperados em vendas e lançamentos”, acrescenta o vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF (Sinduscon-DF), Adalberto Valadão Júnior.

O IVV acompanha o desempenho do mercado imobiliário do Distrito Federal. Iniciativa conjunta da Ademi-DF com o Sinduscon-DF, a pesquisa é realizada pela Opinião Informação Estratégica. A coleta de dados é mensal, junto às construtoras e incorporadoras mais representativas do mercado. Quanto mais alto o índice, menor o tempo necessário para vender as unidades dos empreendimentos.

Confiança e sazonalidade

Em novembro, foi registrado o lançamento de nove empreendimentos novos, com a oferta de 625 unidades residenciais. Naquele mês, foram comercializados 465 imóveis no Distrito Federal. As regiões de Águas Claras, Noroeste e Samambaia tiveram o maior volume de vendas, respectivamente. 82,1% dos imóveis vendidos em novembro estão em obras.

Em dezembro, o mercado imobiliário fez o lançamento de mais um empreendimento, com a oferta de 72 unidades residenciais. Naquele mês, foram vendidos 283 imóveis no DF. As regiões do Noroeste, Santa Maria e Samambaia registraram o maior volume de vendas, respectivamente. 80,9% dos imóveis comercializados em dezembro estão em obras.

“Mesmo com a sazonalidade do mercado, dezembro foi um mês positivo”, afirma o presidente da Ademi-DF. Segundo ele, o último mês do ano é tradicionalmente marcado pela desaceleração decorrente do período de férias. As vendas em 2020 foram 6,4% maiores que o registrado em dezembro do ano anterior. Para ele, a grande comercialização de imóveis em obra reforça o sinal de confiança do comprador no futuro.

Para o vice-presidente do Sinduscon-DF, quem mais ganhou, em 2020, com esse desempenho, foi a população do Distrito Federal. “Empregos foram mantidos e criados, a oferta de imóveis novos foi aumentada, atendendo uma demanda exigente e que viu, nesse ano, grandes oportunidades de negócio, seja para investir com mais segurança e rentabilidade, seja para morar melhor. É um ciclo virtuoso que esperamos ser mantido em 2021”, reforça.

Os dois executivos avaliam que o desempenho positivo do mercado imobiliário é fruto da combinação virtuosa do ambiente econômico nacional, pela combinação da taxa de juros básico da economia (Selic) no seu menor patamar histórico a estímulos adotados por instituições financeiras que reduziram os juros e aumentaram o limite para financiamento imobiliário em meio à pandemia.

Tais estímulos tornaram 2020 um ano atraente para a compra do imóvel tanto para moradia quanto para investimento. “O movimento dos bancos fez com que mais pessoas pudessem entrar no mercado, as prestações passaram a caber no bolso de mais pessoas. Além disso, a necessidade de distanciamento social e o trabalho à distância levaram a uma ressignificação do imóvel, induzindo uma maior procura por imóveis com mais espaço e conforto para as famílias”, comenta o presidente da Ademi-DF.

(Com informações da Ademi-DF e Sinduscon-DF)

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Março/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
ASEOPP
Sinduscon – Vale do Piranga
Sinduscon-SP
FENAPC
SECONCI BRASIL
SINDUSCON – SUL
Ademi – DF
Sinduscon-Caxias
Sinduscon PR – Noroete
Sinduscon-Joinville
Sinduscon-Norte/PR
Sinduscon-Porto Velho
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme retrobet epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet diyarbakır escort escort istanbul mersin escort mecidiyeköy escort çeşme escort
X