Logo da CBIC

Agência CBIC

16/03/2011

Ipea prevê falta de engenheiros

 

16/03/2011 :: Edição 057

Jornal O Globo/BR  |   16/03/2011

ipea prevê falta de engenheiros

BRASÍLIA. Faltarão engenheiros capacitados no Brasil para atender ao mercado
se a economia crescer na média anual de 5,9%, prometida pelo governo no mandato da presidente Dilma
Rousseff. Essa é a conclusão do estudo "Radar nº 12 – Mão de obra e
crescimento", divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
(Ipea). Segundo o estudo, se o país crescer 6% ao ano entre 2011 e 2020, contratar
profissionais especializados ficará bem mais caro e haverá carências nas áreas
de petróleo e gás, construção civil,
mineração, biotecnologia e metrologia.

No cenário de crescimento mais otimista previsto pelo Ipea, 68% dos
profissionais com diploma em 2020 teriam que trabalhar na sua área específica.
Hoje, apenas 38% dos engenheiros exercem a ocupação. (Vivian Oswald)


Leia também 

Jornal Correio Braziliense/BR  |   16/03/2011
escassez de qualificados

A falta de mão de obra qualificada é uma preocupação crescente no setor de construção civil. A necessidade vai
desde engenheiro de projeto até mestre de obra. Com a expansão do país e a
retomada dos investimentos em infraestrutura, a demanda por trabalhadores tende
a aumentar, principalmente nos setores de óleo e gás. Se quiser aproveitar a
oportunidade de avanço, o Brasil terá de investir na formação desses
profissionais. Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea)
revela que, em 2020, o número de engenheiros requeridos pelo mercado de
trabalho pode estar entre 600 mil e 1,15 milhão, a depender do ritmo de
crescimento econômico.

Numa perspectiva otimista, com taxas médias anuais em torno de 6%, o país
poderá contar em 2020 com um estoque de 1,5 milhão a 1,8 milhão de formados em
engenharia. O problema é que nem todos atuam na área. Hoje, só 40% dos residentes
no Brasil com o diploma estão em postos formais típicos de sua área.

"O desvio profissional não é pernicioso para a economia, mas se trata
de um ajuste de mercado. Do total de formados, quantos efetivamente serão
atraídos para o setor privado?", questionou o técnico do Ipea Rafael
Pereira. "No longo prazo, temos de ampliar a oferta dessa mão de obra por
meio do sistema educacional. Mas temos de nos preocupar também com a qualidade
da formação", destacou o técnico Fabiano Pompermayer.

 

"banner"  
"banner"  
"banner"  
"banner"  

"Cbic"

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-Norte/PR
Sicepot-PR
Sinduscon-RN
ASEOPP
Sinduscon-Vale do Itapocu
Sinduscon – Lagos
SINDUSCON – SUL
Sicepot-RS
Sinduscon-MA
Sinduscon-RS
Ademi – ES
Ademi – PR
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X