Logo da CBIC

Agência CBIC

30/06/2022

Inflação é desafio global, destaca especialista de mercado no Quintas da CBIC

O “Quintas da CBIC” desta quinta-feira (30) recebeu o economista-chefe do Banco Original, Marco Caruso, que conversou com o setor da construção sobre a expectativa de futuro da economia global e nacional diante do ambiente de turbulência econômica, com juros e inflação crescente no Brasil e no mundo.

O bate-papo foi conduzido pelo vice-presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Eduardo Aroeira.

Segundo Marco Caruso, no cenário internacional três grandes temas estão na ordem do dia: preocupação com a inflação, alta disseminada de juros pelo mundo e risco crescente de recessão.

Em sua avaliação, a inflação já atingiu o pico, mas vai ceder de forma lenta no exterior e não será diferente no Brasil. Além disso, destacou que os juros vão subir no mundo inteiro. “Até a Suíça está subindo juros”, comentou.

Em razão do tamanho do desafio desinflacionário, o especialista de mercado salientou que o risco de recessão não é eminente, mas crescente em 2023 e 2024 na Europa e nos Estados Unidos.

Quanto ao Brasil, afirmou que o crescimento surpreende, mas deve perder ímpeto. “O PIB de 2022 está melhor do que o imaginado no início do ano, em razão dos dados positivos do setor da construção civil e da reabertura da economia pós-vacinação”, frisou. No entanto, disse que,  em termos de crescimento e demanda, “o segundo semestre de 2022 deve ser mais complicado que o primeiro e que 2023 será mais complicado que 2022”.

A previsão, de acordo com o economista, é de inflação e juros persistentemente altos, com um viés de desaceleração baixo. “Assim como no exterior, a inflação atingiu o pico, mas deve ceder lentamente, em razão da queda do preço da energia elétrica, mas a grande dúvida é o preço da gasolina”, disse. Quanto aos juros, destacou que eles vão persistir altos por mais tempo e devem custar a ceder. “Os modelos indicam que a Selic fica em dois dígitos pelos menos até 2024”.

Já quanto à construção civil, enfatizou que o setor mantém um bom crescimento, em razão do passado, com período de juros baixos, mas que enxerga uma visão futura desafiadora.

Para Aroeira, o mercado imobiliário tem sido resiliente, em que pese a alta dos juros.

Marco Caruso frisou ainda que os economistas preveem revisões positivas do PIB para 2022, mas negativas para 2023. Sobre a taxa de desemprego, destacou que ela já está abaixo do pré-pandemia.

Perdeu esse importante debate? Ainda dá tempo de assistir. Acesse o Quintas
da CBIC sobre o Cenário Macro Global e Brasil
.

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Agosto/2022

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sicepot-RS
Sinduscom-VT
Sinduscom-NH
Sinduscon-Joinville
Sinduscon-PE
Sinduscon – Grande Florianópolis
Sinduscon – Vale do Piranga
SECOVI- PB
FENAPC
Sinduscon-RR
Sinduscon-CE
Sinduscon-Oeste/PR
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
X