Logo da CBIC

Agência CBIC

11/09/2018

Indústria vê agenda de mudanças climáticas como oportunidade de desenvolvimento do país

Propostas para o Brasil aproveitar as oportunidades da Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) ao Acordo de Paris, que prevê redução das emissões de gases do efeito estufa, estão no estudo Mudanças Climáticas: estratégias para a indústria. Elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o documento foi entregue às equipes dos candidatos à Presidência da República e traz 15 recomendações em sete temas: governança, financiamento, competitividade, energia, tecnologia e inovação, florestas e adaptação às mudanças climáticas.

Entre as proposições está a construção de um novo modelo de governança do clima em que o governo federal coordene de forma centralizada e integrada as iniciativas dessa agenda e busque a harmonia dos marcos regulatórios nas diferentes esferas de governo (municipal, estadual e federal). Além disso, defende o fortalecimento de mecanismos financeiros adequados às necessidades do setor industrial, o acesso facilitado ao crédito, principalmente a pequenas e médias empresas, e o desenvolvimento de parcerias internacionais para financiamento de iniciativas que estimulem a economia de baixo carbono.

Publicidade

“Essa agenda traz muitas oportunidades para o desenvolvimento econômico e social do Brasil, mas, para avançar, é preciso desenvolvermos novas alternativas para o acesso a recursos financeiros e eliminar barreiras ao desenvolvimento de novos negócios em baixo carbono”, destaca o gerente-executivo de Meio Ambiente e Sustentabilidade da CNI, Davi Bomtempo.

O setor industrial também propõe a revisão da Política Nacional sobre Mudança do Clima, para que se considere o conjunto da economia na redução de emissões e reconheça os esforços já realizados pela indústria.

O estudo alerta ainda para a necessidade de aumento e segurança no fornecimento de energia a um preço competitivo. Para isso, a CNI propõe a redução dos impactos da intermitência das fontes eólica e solar, a criação de programas para capacitação das empresas em gestão eficiente de energia, o fomento à geração de energia a partir de termelétricas a biomassa florestal e a aumentar a eficiência e o desenvolvimento de tecnologias que contribuam para redução de emissões de gases de efeito estufa nas usinas térmicas.

COMPARTILHE!

Agenda da Construção

Março, 2019

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento hoje

Eventos

 
 
Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-JP
Sinduscon-RO
ASBRACO
AEERJ – Associação das Empresas de Engenharia do Rio de Janeiro
Sinduscon-Teresina
Sinduscon-Caxias
Sinduscon-MT
APEMEC
Sinduscon-Joinville
Sinduscon-Pelotas
Abrainc
Sinduscon-Costa de Esmeralda
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
X