Logo da CBIC

Agência CBIC

14/11/2012

Em busca de competividade

O momento econômico do Brasil e do mundo não permite que haja acomodação dos setores públicos e privados na condução de medidas que estimulem a produtividade e o crescimento do país. Por isso, o grupo Diários Associados resolveu realizar, na semana passada, o seminário Novas relações de trabalho para o Brasil do século 21.

O evento dissecou o conjunto de leis trabalhistas brasileiras, a CLT, que completa 73 anos em 2013. Na abertura, o presidente dos Diários Associados, Álvaro Teixeira da Costa, foi claro na defesa da necessidade de se atacar, desde já, os entraves relacionados à legislação trabalhista e aos custos que as empresas são submetidos para manter as portas abertas.

Para Teixeira da Costa, governo, agentes econômicos e a sociedade devem trabalhar em parceria para eliminar esses obstáculos e tornar o país mais competitivo. Além disso, o presidente dos Diários Associados ressalta que em um período de retração mundial, as economias que conduzirem ajustes e reformas sairão mais cedo da crise e se tornarão nações mais pujantes do que eram antes da crise financeira. Confira trechos do seu discurso de abertura:

"O sistema tributário é sufocante tanto pelo peso da carga quanto pelo custoso e desnecessário cipoal burocrático que vive em constantes e frenéticas alterações"

"O custo do dinheiro é altíssimo, alimentado por taxas de juros escorchantes, tema que, felizmente, começa a ser atacado pelo governo, mas que ainda nos coloca em grande desvantagem frente à maioria dos nossos concorrentes internacionais"

"Há uma precariedade da infraestrutura, especialmente no campo da logística, setor que se encontra defasado e que, claramente, não tem mais
como ser tocado apenas pelo poder público"

"A educação é item básico para o desenvolvimento de qualquer país e carece de reforma para ganhar qualidade principalmente no tocante a formação de profissionais capazes de atender à demanda por mão de obra qualificada"

"Nossa legislação trabalhista é arcaica, incompatível com a dinâmica da economia atual. A ela se somam o excesso de taxação sobre a contração formal de pessoal e uma orientação equivocada da fiscalização trabalhista e da ação sindical quanto às modernas relações entre capital e trabalho"

"A falta de uma visão estratégica impede que o Congresso Nacional coloque na pauta do país a modernização da legislação trabalhista em linha com o que ocorre no setor produtivo de vários países concorrentes do Brasil"

Fonte: Correio Braziliense (14/11/2012)
 

Agenda de Eventos e Transmissões

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-AC
Sinduscon-PR
Sinduscon-RN
Sinduscon-MT
Sinduscon-Joinville
APEOP-SP
Sinduscon-Norte/PR
Sinduscon-AP
Sinduson – GV
Sinduscon – Vale do Piranga
APEOP-PR
Ademi – AL
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC