Logo da CBIC

CBIC`s Agency

27/07/2011

Dragão dá trégua na construção civil

"Cbic"
27/07/2011 :: Edição  144

 

Estado de Minas/MG 27/07/2011
 

Dragão dá trégua na construção civil

INFLAÇÃO »
 Índice de preços do setor avança 0,59% ante 1,43% em junho
 
 A inflação na construção civil perdeu força em julho. O Índice Nacional de Custo da Construção   Mercado (INCC-M), que mede a evolução de preços no setor, subiu 0,59% este mês, taxa mais fraca do que a apurada em junho, quando avançou 1,43%, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Até julho, o INCC-M acumula altas de 6,15% no ano e de 7,78% em 12 meses. O índice representa 10% do Índice Geral de Preços   Mercado (IGP-M).
 Os preços de material, equipamentos e serviços também subiram com menos intensidade e mostraram elevação de 0,35% este mês, depois de avançarem 0,41% em junho. Já os preços de mão de obra também apresentaram aumento mais fraco e tiveram alta de 0,84% em julho, após subirem 2,46% em junho.
 Entre os produtos pesquisados, as mais expressivas elevações de preço na construção civil foram apuradas em ajudante especializado (0,78%); servente (0,79%); e pedreiro (0,85%). Já as mais expressivas quedas de preço foram apuradas em vergalhões e arames de aço ao carbono (-0,48%); tubos e conexões de ferro e aço (-0,26%); e tinta a óleo (-0,08%).
 VAREJO Já a inflação no varejo mostrou acréscimos em suas taxas de variação de preços em quatro das sete capitais pesquisadas pela FGV para cálculo do Índice de Preços ao Consumidor   Semanal (IPC-S). Na passagem do indicador de até 15 de julho, o IPC-S de até 22 de julho, a cidade de São Paulo mostrou enfraquecimento de deflação, passando de -0,08% para -0,07% no período. A capital representa quase 50% do total do IPC-S. As outras cidades que mostraram taxas de deflação mais fraca ou aceleração de preços, no mesmo período, foram Salvador (de 0,01% para 0,02%), Rio de Janeiro (de -0,30% para -0,24%) e Recife (de -0,18% para -0,13%). Já as capitais restantes tiveram queda de preços, ou desaceleração. É o caso de Brasília (de 0,29% para 0,12%), Porto Alegre (de 0,03% para -0,01%) e Belo Horizonte (de -0,12% para -0,21%).
 O ministro da Fazenda, Guido Mantega, em reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), ontem, afirmou que a inflação está sob controle e que o país conseguirá manter a meta, abaixo do teto (6,5%), como vem fazendo desde 2005. "A inflação está sob controle e o governo continuará vigilante", disse o ministro.
 Mantega afirmou que o combate à inflação é prioridade do governo Dilma Rousseff. O ministro reforçou a fala da presidente na semana passada e disse que as medidas adotadas pelo Planalto não terão prejuízo para o crescimento. "O governo não economizou esforços para manter a inflação sob controle e em função disso posso dizer que ela está sob controle. Vamos cumprir os limites do regime de meta da inflação. Ficaremos abaixo do limite superior, mostrando que o combate à inflação é prioridade e vamos manter essa prioridade. A inflação está em uma trajetória descendente", declarou 

"Cbic"

 

COMPARTILHE!

Construction Agenda

october/2020

Filter Events

mon

tue

wed

thu

fri

sat

sun

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

No Events

Partners and Affiliations

Partners

 
APEOP-PR
Sinduscon-PR
Sinduscon PR – Noroete
Ademi – RJ
Ademi – MA
Sinduscon-RIO
Sicepot-PR
Sinduscon-PB
Sinduscon-RN
Sinduscon-Oeste/PR
SECOVI- PB
Sinduscon-PE
 

Click Here and check our partners

Affiliations

 
CICA
CNI
FIIC
 
Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme vaporesso diziizlepaylas betpark giriş betgaranti kolaybet oleybet diyarbakır escort escort istanbul escort izmir
X