Logo da CBIC

Agência CBIC

30/04/2010

Dia do Trabalhador: Indústria da Construção paga salários cada vez mais altos

Os trabalhadores do setor da construção têm muito a festejar neste 1º de maio. É o que indica o levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) a pedido da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

A pesquisa do IBGE mostra uma queda gradual no índice de analfabetismo da mão de obra do setor.

Em 2002, quase dois terços dos ocupados no setor (63,6%) não havia concluído sequer o ensino fundamental (tinham menos de oito anos de estudo).

Apenas 36,1% tinham chegado ao ensino médio (mais de oito anos de estudo).

Em 2010, o número de pessoas que estudou mais de oito anos já chega a quase metade dos trabalhadores (47,8%).

Atualmente um quarto dos trabalhadores do setor tem 11 anos ou mais de estudo (26,6%). Em 2002, 19,0% dos funcionários da construção tinham estudado por esse tempo.

Outra boa notícia é a redução progressiva do analfabetismo.

Em 2002, 8,0% dos trabalhadores tinham, no máximo, um ano de estudo.

A pesquisa mais recente (2010) confirmou uma queda gradual desse índice para 5,0% do total em 2010.

Outro dado importante, refere-se à renda dos trabalhadores do setor.

De acordo com o levantamento feito pelo Ministério do Trabalho com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostra que o salário inicial dos trabalhadores formais da construção civil aumentou 35% entre 2003 e 2010, já descontada a inflação do período.

Em janeiro de 2003, um funcionário do setor era contratado ganhando, em média, R$ 651,74 – em valores reais deflacionados pelo INPC de março de 2010.

Em janeiro deste ano, o salário inicial saltou para R$ 884,01.

Somente no último ano, o ganho foi de 5,8% acima da inflação – passou de R$ 835,16 para R$ 884,01, em valores já deflacionados.

Além disso, mesmo com a crise econômica que atingiu o mundo nos últimos 20 meses, o setor da construção continua gerando emprego.

O número de trabalhadores na construção cresceu 23% desde 2002, início da série histórica da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), do IBGE, que monitora o mercado de trabalho formal e informal em seis regiões metropolitanas brasileiras – Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

Somente nos últimos 12 meses (fevereiro de 2010), o avanço foi de 8,1%, contra um avanço de 3,4% do mercado de trabalho brasileiro em geral.

A demanda por novos trabalhadores continua crescendo. Íntegra de release sobre o assunto está disponível no site da CBIC, na área de Notícias.
 

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
ADIT Brasil
Sinduscon-Costa de Esmeralda
Sinduscon-Pelotas
Sinduscon-TAP
Ascomig
Sinduscon-SM
SECOVI-PR
Sinduscon-Porto Velho
Sinduscon-PE
ADEMI – BA
Ademi – ES
AEERJ – Associação das Empresas de Engenharia do Rio de Janeiro
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme retrobet epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X