Logo da CBIC

Agência CBIC

05/02/2021

Custo da Construção continua em alta no início do ano

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), calculado e divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), registrou alta de 0,89% no mês de janeiro. A última vez que o referido indicador de custos setorial apresentou aumento nesta proporção, no primeiro mês do ano, foi em 2012. “Vale destacar que desde julho do ano passado o INCC/FGV vem registrando elevações mais acentuadas”, menciona a economista do Banco de Dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Ieda Vasconcelos.

De acordo com o INCC, divulgado nesta sexta-feira (05) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o custo com a mão de obra registrou incremento de 0,55%, maior alta desde julho de 2020 (1,37%). Dentre as capitais pesquisadas, Belo Horizonte (+3,72%) e Salvador (+0,67%) foram as que demonstraram as maiores elevações.

Já o custo com materiais e equipamentos continuou apresentando aumento expressivo. “Desde julho do ano passado as elevações desse custo têm preocupado o setor construtor e prejudicado o maior incremento em suas atividades”, ressalta a economista.

A alta observada foi de 1,37% e, apesar da variação ser a menor desde julho de 2020, foi a maior para um mês de janeiro desde 2003.

Considerando os últimos 12 meses (fevereiro/20-janeiro/21), o custo com materiais e equipamentos aumentou 20,31%. Destaque para:

  • tubos e conexões de ferro e aço (+6,04%)
  • pias, cubas e louças sanitárias (+2,48%)
  • elevador (+2,35%)
  • portas e janelas de madeira (+2,22%)
  • materiais elétricos (+2,14%)
  • metais para instalações hidráulicas (+2,14%)

Vasconcelos ressalta que, conforme a Sondagem da Indústria da Construção da Confederação Nacional da Indústria (CNI), com apoio da CBIC, o primeiro lugar no ranking de principais problemas enfrentados pelo setor, no quarto trimestre/20, foi a falta ou alto custo da matéria-prima.

O percentual de empresas da construção que enfrentam o problema subiu de 39,2% para 50,8% entre o terceiro e o quarto trimestre, um avanço de 11,6 pontos percentuais, o que é muito relevante.

Na avaliação de Vasconcelos, a continuidade dos aumentos expressivos nos preços de seus insumos gera muita preocupação. “A construção está contribuindo para melhorar o cenário econômico nacional. O País precisa que as atividades do setor continuem avançando”, diz.

A ação integra o projeto “Banco de Dados da Construção –  BDC”, realizado pela CBIC em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Nacional).

Veja íntegra de análise sobre o assunto no Informativo Econômico do Banco de Dados da CBIC.

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Março/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

04Mar17:0019:00Quintas da CBIC: Novo PBQP-H - alterações e impactos para construtores17:00 - 19:00 Virtual

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-TAP
Sinduscon Anápolis
Sinduscon-AM
Sinduscon-Norte/PR
AEERJ – Associação das Empresas de Engenharia do Rio de Janeiro
Sinduscon-Extremo Oeste
ASBRACO
APEMEC
AELO
Sinduscon-Caxias
Ademi – PE
Sinduscom-VT
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme retrobet epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet diyarbakır escort escort istanbul mersin escort mecidiyeköy escort çeşme escort
X