Logo da CBIC

Agência CBIC

29/02/2012

Construções sustentáveis

"Cbic"
29/02/2012 :: Edição 277

 

Jornal Diário do Comércio – MG/MG 29/02/2012
 

Construções sustentáveis

O atual modelo de cidade foi a forma encontrada pela humanidade para viabilizar a concentração de pessoas e suas mais diversas atividades, de morar a trabalhar, de estudar e se divertir. No entanto, a evolução dos centros urbanos se deu na contramão do bem-estar, devido a um padrão de desenvolvimento que não tem levado em conta a sustentabilidade, ou seja, o atendimento das obrigações do presente sem comprometer a possibilidade das gerações futuras. Por isso, as novas construções encontram neste contexto uma oportunidade de resgatar valores e princípios da vida em harmonia com o ambiente.
 Uma boa alternativa para a natureza são os chamados Green Building ou Prédios Verdes. Esse tipo de arquitetura é uma construção que vai além da simples observância de obrigações legais e emprega tecnologia para eliminar impactos negativos na sociedade como um todo, oferecendo melhor qualidade de vida a seus ocupantes e benefícios financeiros ao empreendedor público e privado. As soluções sustentáveis deste tipo de empreendimento incluem no processo de construção a eficiência do uso da água, da energética e de matérias e recursos, além de qualidade ambiental interna e inovação e processos.
 O Prédio Verde reduz em até 30% o consumo de energia, 50% o desperdício de água, 35% a emissão de monóxido de carbono (CO) e 90% o descarte de resíduos. Além disso, diminui a poluição gerada pela construção e pela operação de um empreendimento, gerencia resíduos de maneira correta, atua na restauração de ecossistemas e garante maior absorção do solo (permeabilidade do terreno).
 De acordo com levantamento realizado pela ONG GBC-Brasil – Green Building Council, a preocupação do país para construções sustentáveis está em franca elevação. No Brasil, 23 empreendimentos receberam o certificado Green Building em 2010 e outras 211 construções terminaram o ano em processo de certificação. O documento atesta que as obras analisadas cumpriram os requisitos de sustentabilidade previstos pelo selo verde internacional Leed – Leadership in Energy and Environmental Desing, o que fez com que o Brasil pulasse da 6ª posição, em 2009, para o 5º lugar, em 2010, no ranking  dos países que possuem o maior número de construções sustentáveis em seu território.
 O Prédio Verde surge em um momento crucial para o futuro da humanidade. Até 2025, a população global deverá crescer 50%, passando para nove bilhões de pessoas. São novos indivíduos que necessitarão de moradia, trabalho, escola, comida e água.
 A indústria da construção civil está diretamente relacionada a este futuro. O setor é responsável por 5% das emissões de gás carbônico em todo o mundo. Cerca de 90% da madeira extraída, grande parte de maneira ilegal, são usadas neste setor. As matérias-primas e os métodos usados atualmente nas construções geram desperdícios e gastos desnecessários. Por meio de utilização de novos métodos, consciência e respeito, será possível construir edifícios com baixo consumo de água e energia e menor produção de resíduos sólidos.
 * Arquiteto e sócio-proprietário da Arqsol Arquitetura e Tecnologia. 

"Cbic"

 

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-BNU
Sinduscon – Foz do Rio Itajaí
Sinduscon-RR
Sinduscon – Lagos
ADEMI – BA
Ademi – PR
Sinduscon-MT
Sinduscon-Teresina
APEOP-PR
Ascomig
ASEOPP
Sindicopes
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
X