Logo da CBIC

Agência CBIC

10/12/2010

Construção encolhe no trimestre, mas supera resultado do PIB no ano

CBIC Clipping

10/12/2010 :: Edição 024

Jornal G1 – Globo/BR|   /10/12/2010

Construção encolhe no trimestre, mas supera resultado do PIB no ano

Do G1, em São Paulo

 Setor da construção civil mostrou queda de 2,3% no 3º trimestre.
 Sinduscon prevê desaceleração do crescimento no próximo ano.

 Os dados do Produto Interno Bruto (PIB) apontam que a construção civil teve entre julho e agosto seu pior trimestre desde a retomada econômica pós-crise. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o setor teve contração de 2,3% no período, o pior resultado desde a queda de 7,9% verificada no 1º trimestre de 2009.

 Com esse resultado, foi a primeira vez em seis trimestres em que o desempenho do PIB da construção foi inferior ao do PIB nacional, que registrou alta de 0,5% na comparação com os três meses anteriores.

 No acumulado do ano, no entanto, a construção civil ainda registra um dos melhores desempenhos entre os setores da economia, com expansão de 13,6%, acima da alta de 8,4% do PIB nacional no mesmo período.

 O dado trimestral do IBGE contrasta com o levantamento divulgado nesta semana pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo. De acordo com o Sinduscon, a indústria da construção deve fechar o ano com expansão de 11%, bem acima do percentual de 7,5% previsto para o PIB.

 Metodologia

 Para o diretor de economia sindicato, Eduardo Zaidan, o dado negativo apontado pelo IBGE reflete uma desaceleração na produção física de material de construção. Segundo ele, o cálculo do instituto não reflete adequadamente a realidade do setor.

 O IBGE faz a avaliação trimestral por um índice que é a produção física de material de construção, não leva em conta emprego, serviços prestados. Se teve algum problema na produção, isso acontece.  Ele admite, no entanto, que desde setembro a construção civil tem verificado uma perda de dinamismo: mas não tem queda não, diz.

 Essa desaceleração já pode ser verificada na perda de ritmo de contratação no setor, que em setembro teve alta de 0,94%, frente a uma alta de 1,75% no mês anterior. E deve se acentuar em 2011, ano para o qual o Sinduscon prevê uma alta de 6% na indústria da construção, frente aos 11% esperados para este ano.

 Adriano Gomes, professor do curso de Administração da ESPM, refuta a ideia de crise no setor: todo final de ano tem esse arrefecimento natural, afirma. Me parece exagerado dizer que a gente esteja observando um movimento de queda. Quando se mede exatamente a capacidade do setor, se tem uma capacidade mais abrangente.

 De acordo com o analista da Tendências Consultoria, Rafael Bacciotti, o desempenho ruim da indústria como um todo também é resultado de um ajuste nos estoques: o que tem explicado essa acomodação da indústria é algum processo de ajuste de estoque, indústrias que acumularam bastante ao longo do primeiro semestre. Mas com a demanda forte, a atividade industrial deve voltar a um patamar mais elevado, afirma.

"banner"  
"banner"  
"banner"  
"banner"  

 
"Cbic"

 

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-AC
Sinduscon-MS
Sinduscon Chapecó
Sinduscon – Vale do Piranga
ADIT Brasil
Ademi – DF
Sicepot-RS
ADEMI-AM
ADEMI – BA
Sinduson – GV
Sinduscon Anápolis
Sinduscom-NH
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme retrobet epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X