Logo da CBIC

Agência CBIC

25/07/2019

Construção Civil abre 31 mil vagas, ‘mas ainda é preciso avançar’

A indústria da construção gerou 13.136 novas vagas com carteira assinada em junho deste ano em todo o país, melhor resultado para o mês desde 2011. Já nos últimos 12 meses (julho /2018 a junho/2019) foram criados 31.069 empregos formais no setor. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (25/07) pelo Ministério da Economia.

Para o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, o número expressivo de contratações é um alento, mas ele acredita que o setor pode e precisa avançar mais.

“Acreditamos que este crescimento de 31 mil vagas em 12 meses ainda é muito pouco para um setor que precisa crescer 70% para recuperar o tamanho que tinha há cinco anos”, diz, ao lembrar que a construção civil empregava 3,4 milhões pessoas em 2014 e hoje conta com 2 milhões de trabalhadores.

“Esta retomada de criação de postos de trabalho deverá ser acelerada a partir da aprovação em segundo turno da Reforma da Previdência”, avalia.

Construção Civil apresenta terceiro maior saldo em junho

O saldo de 13.136 vagas com carteira assinada é decorrente de 116.381 admissões e 103.245 desligamentos observados no setor no sexto mês do ano. Desta forma, o número de trabalhadores com carteira assinada no segmento passou de 2,020 milhões em maio/2019 para 2,033 milhões em junho/2019 (série com ajustes).

A Construção Civil apresentou o terceiro maior saldo do mês de junho/2019, ficando atrás do setor de serviços (23.020 vagas) e da agropecuária (22.702 vagas).

No primeiro semestre deste ano, o mercado de trabalho formal do setor também registrou resultados positivos: 57.644 novos postos de trabalho.  Nesse período, a região Sudeste foi o principal destaque, com a criação de 34.646 empregos, sendo o estado de Minas Gerais o maior gerador de vagas: 14.364. Em segundo lugar aparece São Paulo, com 14.332 vagas.

A Região Norte foi a única que apresentou resultados negativos no emprego formal na Construção no primeiro semestre: -3.171 novos postos. Já nos últimos 12 meses (julho/2018-junho/2019) foram criados 31.069 empregos no setor.

Para a economista do Banco de Dados da CBIC, Ieda Vasconcelos, mesmo ainda registrando dificuldades para recuperar as suas atividades, o setor apresenta números positivos em seu mercado de trabalho formal e continua contribuindo para gerar renda na economia nacional.

“Os dados de junho podem sinalizar uma tendência de melhora para o segundo semestre do ano, o que é muito relevante, especialmente considerando o crescimento modesto da economia e a contribuição da Construção Civil para fortalecer o desenvolvimento do País”, diz.

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
ASBRACO
Sinduscon-Joinville
Sinduscon-Caxias
Sinduscon-JF
Sinduscon-MT
Ademi – MA
SECONCI BRASIL
Sinduscon-RS
SINDUSCON – SUL
Sinduscon-Costa de Esmeralda
Sinduscon-CE
Sinduscon-JP
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme retrobet epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X