Logo da CBIC

AGÊNCIA CBIC

20/04/2023

Competências essenciais de líderes na Construção Civil do século XXI

Durante o 96º Encontro Nacional da Indústria da Construção (ENIC), promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), um painel de especialistas composto pela professora e consultora da CBIC, Rose Mary Juliano Longo, e pelo cientista político e consultor da CBIC, Leonardo Barreto, abordou o tema das competências essenciais para as novas lideranças do setor da construção civil no século XXI. O painel proporcionou uma discussão profunda e reflexiva sobre as habilidades necessárias para liderar no atual cenário da indústria da construção.

Rose Mary Juliano Longo, com atuação na área de gestão de pessoas e desenvolvimento organizacional, destacou a importância de habilidades socioemocionais para as lideranças do século XXI. Segundo a consultora, os líderes precisam ser capazes de se adaptar a um ambiente de negócios em constante mudança. “É preciso saber lidar com a diversidade de equipes e ter empatia para compreender as necessidades e expectativas dos colaboradores e clientes”, disse Rose.

Ainda de acordo com a consulta da CBIC, a capacidade de liderar com inteligência emocional e promover uma cultura organizacional inclusiva e diversificada são fatores-chave para o sucesso das lideranças na construção civil do século XXI. Trazendo uma experiência recente que teve com os integrantes do CBIC Jovem, Rose Mary destacou o papel da abordagem do Design Thinking nessas mudanças e como isso pode se tornar uma competência necessária. 

“Os jovens, como agentes de mudança, precisam trabalhar um pouco com Design Thinking porque o mundo mudou e a gente precisa se reinventar. É preciso fazer escolhas de maneira assertiva, para podermos gerar resultados diferentes e sermos capazes de criar o novo, e também ampliarmos a nossa visão”, pontuou Rose.

O Design Thinking é uma abordagem criativa e centrada no ser humano para resolver problemas e desenvolver soluções inovadoras. É um processo interativo que envolve empatia, colaboração e experimentação para encontrar soluções viáveis, desejáveis e sustentáveis para as necessidades dos usuários.

Além disso, a consultora ressaltou a importância do desenvolvimento de habilidades de comunicação, negociação e resolução de problemas, que são fundamentais para lidar com os desafios complexos e multifacetados enfrentados pelo setor. “Eu acredito na construção coletiva do conhecimento”, finalizou. 

Por sua vez, Leonardo Barreto abordou sobre o impacto da liderança política na indústria da construção civil. Segundo o cientista político, os líderes do setor precisam entender e se envolver ativamente com as dinâmicas políticas, regulatórias e institucionais que impactam a construção civil, a fim de promover um ambiente favorável aos negócios e impulsionar o desenvolvimento sustentável do setor.

“A gente está o tempo todo lidando com vários fatores que vão alterar a maneira como a gente faz engenharia, a maneira como a gente vende para o governo, as regras de licenciamento ambiental, e que vão alterar o leque de preocupação da sua empresa”, pontuou Barreto.

Além disso, Leonardo destacou a necessidade de lideranças proativas, que sejam capazes de antecipar e se adaptar às mudanças do mercado, às demandas sociais e às inovações tecnológicas. Ele também ressaltou a importância do desenvolvimento de uma visão estratégica e da capacidade de construir alianças para fortalecer a competitividade das empresas e do setor como um todo. “O líder empresarial hoje não pode se preocupar apenas em fazer dinheiro ou em fazer a melhor obra possível. Ele agora tem que fazer isso seguindo determinadas regras para as quais ele não se preparou e não estudou”, afirmou o consultor. 

Para Leonardo, os líderes devem estar dispostos a se atualizar constantemente, investindo em sua própria capacitação e na capacitação de suas equipes. “A construção civil é um setor que passa por constantes transformações, e os líderes precisam estar preparados para lidar com essas mudanças e se adaptar a novos cenários”, finalizou. 

A íntegra do painel pode ser conferida no canal da CBIC, no Youtube

Este painel tem interface com o projeto “Responsabilidade Social na Indústria da Construção”, da Comissão de Responsabilidade Social – CRS/CBIC em correalização com o Serviço Social da Indústria  (Sesi Nacional). 

O 96º Enic foi realizado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), contou com a parceria da FEICON; o apoio do Sesi e do Senai; e o patrocínio da Caixa Econômica Federal, Sebrae, Mútua, Zigurat, Totvs, Mais Controle, CV, Sienge, Orçafascio, Kone, PhD Engenharia, Alto QI, Acate, Brain e Ingevity.



COMPARTILHE!

Março/2024

Parceiros e Afiliações

Associados

 
ADEMI – BA
SECOVI-SP
Sinduscon-Costa de Esmeralda
Sicepot-PR
Sinduscon-PLA
Sinduscon-MA
Sinduscon-BC
Sinduscon-RIO
SINDUSCON – SUL
Sinduscon-Norte/PR
Sinduscon-TAP
Sinduscon-Vale do Itapocu
 

Clique Aqui e conheça nossos parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 

Parceiros

 
Multiplike
Mútua – Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea