Logo da CBIC

AGÊNCIA CBIC

08/04/2020

Comissão de Alvenaria Estrutural apresenta normas em Consulta Nacional

O coordenador dos trabalhos de elaboração das normas ABNT NBR 16868-1 Alvenaria estrutural – Parte 1: Projeto, ABNT NBR 16868-2 Alvenaria estrutural – Parte 2: Execução e controle de obras e ABNT NBR 16868-3 Alvenaria estrutural – Parte 3: Métodos de ensaio, Guilherme Parsekian, da Comissão de Estudo de Alvenaria Estrutural (CE-002:123.010), atendendo a solicitação dos membros do Grupo de Acompanhamento de Normas Técnicas (Gant/Comat), realizou nesta terça-feira (07/04/2020) uma apresentação e debateu os principais impactos dos Projetos de Norma.

Em Consulta Nacional até 20/04/2020, as três partes cancelarão e substituirão as normas ABNT NBR 15812-1:2010, ABNT NBR 15961-1:2011, ABNT NBR 15812-2:2010, ABNT NBR 15961-2:2011, ABNT NBR 15812-3:2017 e ABNT NBR 16522:2016, quando aprovadas, sendo que nesse ínterim as referidas normas continuam em vigor.

Destacamos da reunião, da apresentação da Parte 2, de execução, alguns esclarecimentos importantes do coordenador: “a parte de controle de obras foi completamente redefinida, dirimindo dúvidas e lacunas existentes. Por exemplo, existia controvérsia se as regras para controle da qualidade de bloco existentes nas normas de produto (NBR 6136 e NBR 15270) valiam para obra ou só para fábrica. O projeto de norma deixa claro procedimentos específicos para obra, com critérios muito bem estabelecidos. Define questões como necessidade ou não de ensaio de bloco, definição do lote e amostragem. O mesmo vale para argamassa e graute.

Na questão do prisma, são incluídas possibilidades, dentro de critérios específicos, para redução no número de corpos de prova, possibilidade de construção de prisma diretamente no laboratório. Em casos de empreendimentos com várias edificações, existe critério para reduzir o número de ensaios após algumas repetições, com resultados satisfatórios”.

Da Parte 3, métodos de ensaio, destacamos: “além da unificação e melhoria dos textos dos vários tipos de ensaios, duas novidades são o ajuste na forma de cálculo de valor característico, não mais limitado pela média da amostra. E um ponto importante foi a inclusão de critério para extração de amostras de testemunhos de paredes executadas para permitir determinar através de ensaios a resistências dessas. Ocasionalmente existem situações em que isso é necessário, como em casos de obras que ficaram paradas por muito tempo e perdeu-se o controle inicial (ou esse não existiu), ou em casos em que os ensaios de controle não foram conclusivos. Os laboratórios de controle não tinham respaldo de norma para realizar esse procedimento, e agora poderão ter, quando a norma for aprovada e entrar em vigor” finalizou o coordenador.

Participou da reunião a Superintendente do CB-002, Lilian Sarrouf, que se colocou à disposição para que o processo seja célere, da análise de votos à publicação das normas.

A Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade (Comat) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) por meio de seu Grupo de Acompanhamento de Normas Técnicas (GANT), monitorou e divulgou o status dos projetos, as reuniões que aconteceram para a elaboração destes e recentemente a Consulta Nacional no Portal de Normas Técnicas da entidade.

Para acompanhar as alterações de normas técnicas do setor da construção, acesse o Portal de Normas Técnicas da CBIC. O cadastro, gratuito, dá acesso às informações destas e de outras Normas ABNT.

O acompanhamento de normas técnicas está inserido no projeto ‘Inovação e Tecnologia na Indústria da Construção’, uma iniciativa da CBIC com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional).

COMPARTILHE!

Julho/2024

Parceiros e Afiliações

Associados

 
Sinduscom-NH
Ademi – PE
Sinduscon-Brusque
ASSECOB
Sinduscon-Oeste/PR
SINDICIG
ADIT Brasil
Sinduscon-Mossoró
Sinduscon-PE
Sinduscon-RS
FENAPC
Sindicopes
 

Clique Aqui e conheça nossos parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 

Parceiros

 
Multiplike
Mútua – Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea