Logo da CBIC

Agência CBIC

17/05/2021

Cai o número de casos suspeitos de Covid-19 nas obras de São Paulo   

Os casos suspeitos de Covid-19 em obras do Estado de São Paulo caíram de 0,47% para 0,39% do contingente de trabalhadores; e os casos confirmados oscilaram de 0,17% para 0,18%.

Isto foi o que apurou a 51ª Pesquisa ‘Conhecendo as Ações das Construtoras Paulistas no Combate à Covid-19’, realizada semanalmente pelo Sindicato da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) e Serviço Social da Construção Civil do Estado de São Paulo (Seconci-SP).

Pela terceira semana consecutiva, não se registraram óbitos entre as empresas pesquisadas. Um trabalhador estava em internação hospitalar.

Odair Senra, presidente do SindusCon-SP, e Haruo Ishikawa, presidente do Seconci-SP, comentam que os resultados confirmam a eficácia das medidas de proteção adotadas pelas empresas e pelos trabalhadores do setor.

“Já há uma consciência consolidada no setor sobre uso correto de máscaras, higienização das mãos e dos Equipamentos de Proteção Individual, e distanciamento social. O desafio é manter constante o estímulo à adoção destas medidas que ainda precisaremos adotar por um bom tempo, mesmo após a vacinação”, afirmam Senra e Ishikawa.

Nesta 51ª rodada, foram obtidas respostas de 51 empresas, responsáveis por 574 obras, envolvendo 38.845 empregos diretos e terceirizados, de 6 a 12 de maio.

Principais resultados da 51ª Pesquisa:

  • 0,39% afastados por suspeita de Covid-19;
  • 0,18% afastados por confirmação da doença;
  • 574 obras em andamento e nenhuma parada;
  • 98% do pessoal estão em atividade;
  • 100% das empresas adotam medição de temperatura e higienização das mãos, dão orientações diárias sobre prevenção, e higienizam e realizam demarcações em áreas de vivência;
  • 98% orientam sobre limpeza dos Equipamentos de Proteção Individual e afixam informativos impressos sobre a Covid-19 nos locais de circulação;
  • 94% fornecem máscaras para o transporte e para utilização na obra e realizam limpeza de EPIs e ferramentas e instituem horários escalonados para entrada, saída e refeições;
  • 88% realizam outras práticas para a prevenção da contaminação entre os trabalhadores e a comunidade.
  • 87% divulgam aos trabalhadores cartazes e vídeos de orientação do SindusCon-SP e do Seconci-SP;
  •  83% distribuem informativos eletrônicos sobre a Covid-19.

Os presidentes do SindusCon-SP e do Seconci-SP reafirmam o convite para mais empresas com obras no Estado de São Paulo participarem das próximas rodadas; basta enviar um e-mail para pesquisacovid-19@seconci-sp.org.br e o Seconci-SP entrará em contato para incluir a construtora na enquete. As entidades garantem sigilo absoluto sobre as informações prestadas.

Veja os relatórios completos das rodadas da pesquisa:

Cinco últimas

42ª à 46ª

37ª à 41ª

31ª à 36ª

25ª à 30ª

19ª à 24ª

13ª à 18ª

7ª à 12ª

Seis primeiras

Essa matéria integra o Mapeamento de Boas Práticas em Responsabilidade Social no setor da construção durante a pandemia do coronavírus dentro do ‘Projeto Responsabilidade Social e a Valorização do Trabalhador’, realizado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), em correalização com Serviço Social a Indústria (Sesi Nacional).

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2022

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
APEMEC
Sinduscon PR – Noroete
APEOP-PR
Sinduscon-Norte/PR
Sinduscon-RO
ADEMI – BA
Sinduscon-RR
Ademi – DF
Sinduscon – Foz do Rio Itajaí
Sinduscon Sul – MT
Sinduscon-SP
Sinduscom-SL
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
X