Logo da CBIC

CBIC`s Agency

01/09/2017

Brasil em excelentes oportunidades no campo da infraestrutura, diz organizador de evento internacional

Executivo da CG/LA, Norman Anderson demonstra otimismo com o mercado brasileiro e expectativa pela entrada de novos players nesse segmento

O Brasil sediará o 15° Fórum Latino Americano de Liderança em Infraestrutura, um dos mais importantes eventos mundiais para o fomento de projetos e disseminação de conhecimento nesse segmento. Realizado pela CG/LA Infrastructure, que atua na formulação de estudos e projetos, assim como na realização de eventos mobilizando especialistas e atores de relevância nesse campo; o Fórum acontecerá entre 12 e 14/09, na cidade de São Paulo. “Selecionamos o Brasil porque acreditamos que o país tem uma tremenda promessa: além de ser o maior mercado da América Latina, está retomando o seu crescimento”, diz Norman Anderson, CEO da CG/LA Infrastructure. Em entrevista exclusiva ao CBIC Mais, ele avalia o mercado brasileiro e comenta o potencial de desenvolvimento da infraestrutura na região. Conheça a programação do 15° Fórum Latino Americano de Liderança em Infraestrutura aqui – https://www.cg-la.com/documents/LALF15AgendaEnglish.pdf – e leia os principais trechos da conversa:

CBIC Mais – A infraestrutura é âncora importante para a atividade econômica e, no Brasil, permanece como um dos gargalos para ciclos de crescimento sustentados. Como avalia o mercado de infraestrutura na América Latina? Quais os gargalos e quais as oportunidades?

Norman Anderson – A infraestrutura é o desafio da América Latina, incluindo todos os setores de transporte, energia e água, que terão seus top projetos apresentados no Fórum. Existem grandes oportunidades. Em termos da América Latina, você tem dois grandes problemas: a logística, que tem a ver com competitividade; e saúde e mobilidade, que são experiências pessoais críticas. Ambos devem ser vistos como prioritários, e acreditamos que a região precisa de uma visão nova, arrojada e forte para abordar essas questões. Há que abordá-las o mais rápido possível.

C.M – Como avalia o mercado brasileiro e seu potencial de desenvolvimento?

N. A. – O mercado brasileiro está em um estágio muito interessante, porque a economia está começando a crescer novamente e agora é a hora de reinventar o modelo de infraestrutura brasileira. O momento é adequado devido ao boom da tecnologia, tudo desde Big Data e Blockchain, a veículos sem motorista e BIM. O desafio mais interessante bem como a oportunidade é trazer empresas, menores e dinâmicas, de engenharia e construção junto aos investidores internacionais, no contexto dos projetos prioritários de infraestrutura brasileira.

C.M – Como avalia a capacidade das construtoras brasileiras para realizar os projetos de infraestrutura?

N. A. – Este é um momento muito interessante, cheio de oportunidades. À medida que as empresas antigas deixam o palco, novas empresas brasileiras precisam emergir e encontrar a experiência, a tecnologia e o financiamento críticos para o crescimento rápido e o sucesso extraordinário. O objetivo do Fórum é unir empresas brasileiras com essa incrível oportunidade.

C.M –Qual a percepção do investidor sobre o mercado brasileiro?

N. A. – Os investidores estão novamente interessados no mercado brasileiro, por três razões: pelos recentes sinais de recuperação na economia; pelo fato de que grandes empresas estão deixando o cenário e, assim, há a oportunidade de investir em empresas novas, e devido aos projetos de alta prioridade lançados recentemente pelo PPI, incluindo todos os setores de infraestrutura, liderando com a Eletrobras e a Sabesp, mas incluindo PPP e oportunidades de concessão.

C.M – O Fórum será realizado no Brasil em 2017: como se deu a escolha do país-sede e qual a expectativa com o evento?

N. A. – Selecionamos o Brasil porque acreditamos que o país tem uma tremenda promessa: além de ser o maior mercado da América Latina, está retomando o seu crescimento. Acreditamos que o momento é ideal para a criação de um poderoso retorno do mercado brasileiro de infraestrutura, combinando investimentos públicos e privados a uma taxa de 3-4 vezes o investimento atual, ou 4-5% do PIB.

C.M – Quais os principais temas a serem debatidos durante o Fórum?

N. A. – O 1º dia apresenta as maiores ideias em infraestrutura moderna, incluindo uma discussão organizada pelo Fórum Econômico Mundial sobre a disponibilidade de Internet para todos. Também teremos apresentações e participação de figuras políticas; e a apresentação das principais tendências tecnológicas que impulsionam a produtividade em infraestrutura, incluindo Big Data e Blockchain, e como isso vai revolucionar a infraestrutura. O 2º dia do Fórum está focado em oportunidades de negócios reais, hospeda e apresenta os 50 projetos mais importantes no Brasil, que serão apresentados por seus principais tomadores de decisões. Durante o Fórum também serão assinadas Cartas de Intenção para o financiamento de três estudos de viabilidade pela GViP, Bitcoin e Blockchain. O primeiro com foco em água e saneamento, o segundo para captação de valor em projetos de transporte público e o terceiro focado em logística. Cada um destes estudos será financiado por um leilão de bitcoin anterior a uma ICO em outubro; os trabalhos serão realizados dentro da plataforma do GViP, utilizando a tecnologia Blockchain, expert sourcing engenharia, finanças, ‘arte’  e soluções especificas.

COMPARTILHE!

Construction Agenda

october/2020

Filter Events

mon

tue

wed

thu

fri

sat

sun

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

No Events

Partners and Affiliations

Partners

 
Sinduscon-BC
Sinduscon-AP
Sinduscon PR – Noroete
Sinduscon-JF
Sinduscon-Costa de Esmeralda
ASEOPP
Sinduscon-AM
Sinduscon-TAP
Ademi – DF
APEOP-SP
Sinduscon-GO
Sinduscon-Extremo Oeste
 

Click Here and check our partners

Affiliations

 
CICA
CNI
FIIC
 
Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme vaporesso diziizlepaylas betpark giriş betgaranti kolaybet oleybet diyarbakır escort escort istanbul escort izmir
X