Logo da CBIC

Agência CBIC

15/02/2011

Arena Sustentável

15/02/2011 :: Edição 038

Jornal Gazeta Digital/BR   |   /15/02/2011

arena sustentável

Josana Salles
Da Redação

A Arena Pantanal que irá sediar os jogos da Copa
do Mundo em 2014 em Cuiabá pode ser considerada uma das primeiras grandes obras
de edificação sustentável no Mato Grosso porque possui detalhes que valorizam o
meio ambiente local e garantem a preservação dos recursos naturais. Desde o
projeto até as etapas de construção, tudo é planejado para evitar a poluição do
ar, da água, do solo e da área do entorno, ruas e avenidas do bairro Verdão.
Projeto e construção que se complementam num estádio moderno e arrojado e que
busca a certificação ambiental americana Leadership in Energy and Environmental
Design (LEED), expedida pelo órgão ambiental U.S. Green Building Council. Para
obter o selo verde das edificações foi preciso incorporar no projeto e durante
a obra, pelos menos 40 requisitos que devem ser atendidos no sentido de
proteger o meio ambiente.

A coordenadora de Construção Verde da Concremat,
empresa que opera as obras da Arena Pantanal, Gabriela Nogueira Berrocal,
aponta os diversos planos em andamento que acompanharão a obra durante os três
anos de execução, entre eles Plano de Controle de Contaminação e Poluição ativa
da construção, Plano de Gestão de Resíduos, Plano de qualidade do ar interno,
Plano de Comissionamento do Sistema de Energia e Plano de Aquisição de
materiais, voltado para a compra de materiais certificados e recicláveis. A
exigência é que 20% de tudo que será utilizado seja dentro dos padrões
comprovadamente sustentáveis.

A prevenção e controle da poluição do ar, água e
solo em toda a área de entorno conta com um lava rodas dos caminhões para
evitar o carreamento de terra nas ruas do bairro Verdão e controle da poeira na
época de seca. O armazenamento de materiais que podem vir a poluir o ar, como
gesso, por exemplo, é feito de forma a não produzir poeira. Assim como os
resíduos da construção passam por uma triagem em baías de separação e 75% é
enviado para reciclagem. Os resíduos da demolição do antigo Verdão foram
incorporados a obra, utilizados para aterragem do solo de toda a área da arena.

A poluição sonora também é um dos pontos críticos
das obras de grande porte e que geralmente causam atritos entre empreendedores
e moradores da redondeza. Para evitar isso, as atividades de britagem, que
geram muito barulho e vibração são feitas no centro do canteiro de obras.

Para atender o tratamento de esgoto oriundo dos
banheiros e de outras atividades da obra, foi preciso montar um sistema
doméstico através de mini-estações de tratamento dos efluentes. O bairro Verdão
ainda hoje não possui rede de esgoto, assim como a maioria da área central de
Cuiabá. "O projeto consta a construção de uma estação de tratamento para
as atividades diárias do estádio o que deverá garantir a preservação da rede
hídrica e do lençol freático", diz Gabriela.


"banner"  
"banner"  
"banner"  
"banner"  

"Cbic"

 

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

22Jan16:0017:30Reunião com a CAIXA: Apresentação Técnica das Melhorias e Respostas às Dúvidas Existentes16:00 - 17:30 Virtual

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
ADEMI – BA
Sinduscon – Lagos
APEOP-SP
Sinduscon-BC
Sinduscon-JF
SECOVI-PR
Assilcon
Ademi – RJ
Sinduscon-SE
Sinduscon – Vale
Sinduscon-BA
Sinduson – GV
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme retrobet epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X