Logo da CBIC

Agência CBIC

20/01/2011

Acesso mais fácil ao imóvel

 

19/01/2011:: Edição 047

Jornal Diário da Amazônia/RO|   19/01/2011

Acesso mais fácil ao imóvel

Morar em uma casa própria vai se tornar realidade, ainda neste ano, para muitas famílias de baixa renda em Rondônia, com financiamento do Minha Casa Minha Vida. O programa de habitação implantado pelo governo federal, através do Ministério das Cidades, permite subsídios para a compra e reforma de moradia popular, apostando na redução do déficit habitacional brasileiro, que é de 5,8 milhões, dos quais 20 mil são de Porto Velho, segundo dados de 2009.

 No entanto, a questão da precariedade da regularização fundiária tem sido empecilho para ampliar o acesso ao programa que já ultrapassou R$ 1 milhão de financiamentos e deve ampliar para R$ 2 milhões na segunda fase, em Rondônia. Pelas regras, as moradias devem ser entregues com a documentação. Só será permitido o uso de terrenos em regularização, se houver um projeto de reassentamento e ainda será criado um registro especial em cartório desses imóveis, mais rápido que o tradicional, para impedir que o beneficiário do programa revenda o imóvel.

 A instalação de indústrias e outras empresas no Estado, principalmente com a construção das usinas hidrelétricas do rio Madeira, impulsionou o mercado imobiliário e trouxe à Capital grandes construtoras de olho no público de média e baixa rendas. Segundo o gerente regional de negócios da Caixa Econômica Federal (CEF), Jorge Batista Mascarenhas, já foram contratadas para construção seis mil unidades no Estado, sendo mais 80% na Capital, com investimento de R$ 245,3 milhões. Pelo menos em Porto Velho há três empreendimentos cadastrados para o programa.

 No primeiro a ser entregue, que tem quase quatro mil residências entre prédios e casas com dois e três quartos, com várias opções de lazer, a procura acompanha o ritmo da construção, que é avançado. Nos outros canteiros de obras a demanda também é grande. Durante o lançamento do programa, a prefeitura estimou entregar 8,5 mil casas.

 A primeira fase do programa já ultrapassou um milhão de residência. E o governo Federal já anunciou que o Minha Casa Minha Vida 2 deve dobrar o número de financiamentos e aumentar o valor dos imóveis de R$ 130 mil para R$ 170 mi. O programa tem linhas de financiamento que variam de acordo com a renda.

 Quem quiser comprar uma casa pelo programa terá que se dispor a morar em locais mais afastados do centro, uma vez que os empreendedores têm apostado na valorização da região e se organizam para garantir serviços públicos, como saúde, educação e segurança.

"banner"  
"banner"  
"banner"  
"banner"  

 
 
"Cbic"

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
AELO
Sinduscon-RS
Sinduscon-AC
Sinduscon-JP
Sinduscon-RO
Sinduscon – Grande Florianópolis
Sinduscon-Extremo Oeste
ADEMI-AM
Sicepot-PR
Ascomig
Sinduscon-BA
Assilcon
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X