Logo da CBIC

Agência CBIC

22/03/2018

8º Fórum Mundial da Água: investir em saneamento não é opção, mas necessidade

Melhorar investimentos e recursos financeiros para promoção do saneamento básico. Esse foi o tema do painel “Como aumentar investimentos em saneamento e gestão de efluentes?”, realizado na terça-feira (20), durante o 8º Fórum Mundial da Água, em Brasília. Segundo o moderador Jon Lane, consultor em Saneamento e Água para países em desenvolvimento e autor do relatório do Conselho Mundial da Água, “o debate serve para apresentar diferentes pontos de vista e tentar explorar as ideias e soluções para os problemas enfrentados com saneamento, compartilhando essa informação com políticos e tomadores de decisão”.

De acordo com o Conselho Mundial da Água, no mundo, 2,1 bilhões de pessoas ainda não possuem acesso ao saneamento básico. Isso representa quase um terço da população mundial. A organização aponta que a situação é mais acentuada em áreas urbanas por conta da crescente migração. Apesar de o saneamento ser amplamente reconhecido por ter um impacto positivo na saúde e na economia, a questão normalmente não aparece como prioridade dos políticos.

Atualmente, vários mecanismos inovadores para financiamento de saneamento básico estão emergindo. Um exemplo é o do Conselho Mundial da Água, que iniciou um programa de identificação e divulgação desse tipo de ação para ministros e autoridades locais, no intuito de construir um compromisso político em todos os níveis para alcançar um saneamento seguro até 2030.

O debate apontou para algumas recomendações-chaves, como reduzir custos revertendo taxas em infraestrutura. Além disso, foi citada a necessidade de estimular o aumento da receita e atrair dinheiro para o setor, melhorando as condições de governança e o desempenho dos prestadores de serviço e apoiar ações e investimentos sustentáveis.

Os palestrantes também chamam atenção para o fato de que as melhorias no saneamento básico devem ser vistas não como opção, e sim uma necessidade. Eles reforçam que a água tratada gera impacto na saúde e na economia.

O debate contou com a presença de Jon Lane (moderador), do Conselho Mundial da Água;  José Carrera, vice-presidente do Banco de Desenvolvimento Latinoamericano; Andries Ne, da Governança Cooperativa (CoGta) da Africa do Sul; Fernando Laca, ministro da Construção e Saneamento no Peru; Issac Ochieng, embaixador do Quênia no Brasil, em nome do ministro do Saneamento da Água no Quênia; Liu Xiaoyong, do Centro de Pesquisa de Desenvolvimento do Ministério dos Recursos hídricos da China; Firmino da Silveira Soares Filho, prefeito de Teresina, Brasil.

(Com informações do Notícias do 8º Fórum Mundial da Água)

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Fevereiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

24Fev14:0016:001ª Reunião Ordinária de 2021 da COMAT – Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade14:00 - 16:00 Virtual

24Fev14:3017:00Seminário de Revisão do Sistema Nacional de Pesquisas de Custos e Índices da Construção Civil (Sinapi) - Amapá14:30 - 17:00 Virtual

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-Extremo Oeste
Sinduscon-Pelotas
Sinduscon-AL
Sinduscon-Norte/PR
Abrainc
Sinduscon – Lagos
APEOP-SP
Sinduscon-Mossoró
Sinduscom-NH
SINDUSCON SUL CATARINENSE
Sinduscon-MA
ADEMI-AM
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme retrobet epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet diyarbakır escort escort istanbul mersin escort mecidiyeköy escort çeşme escort
X