Logo da CBIC

Agência CBIC

11/04/2011

Teste para estruturas de grande porte

11/04/2011 :: Edição 075

Jornal Estado de Minas/BR – 11/04/2011
teste para estruturas de grande porte

Alice Maciel

Na onda
da sustentabilidade, o uso do bambu na construção civil se dará, principalmente,
por ser caracterizado como material renovável
devido ao seu reduzido tempo para atingir idades ideais para o corte e a
necessidade de pequenas áreas plantadas para obtenção de material suficiente.

O professor Luís Eustáquio Moreira
coordena na UFMG o projeto Estruturas acessíveis de bambu: concepção, análise e
implementação, pioneiro no país como estudo específico sobre o uso do bambu a
receber financiamento do CNPq. O projeto, iniciado em 2008, recebeu recursos de
R$ 180 mil e tem como colaboradores a PUC Rio e o Centro Federal de Educação
Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG).

Até o fim deste ano os resultados
dessa pesquisa devem ser apresentados à sociedade. Além de estudar maneiras
simples e baratas para a aplicação do bambu, um dos objetivos é aumentar a
resistência de estruturas como mastros para tendas e passarelas. A capacidade
dessas estruturas de suportar condições reais de peso, vento, deslocamento
lateral e outros parâmetros da engenharia está sendo testada. A intenção é
criar sistemas que integrem o bambu a cabos de aço e cabos sintéticos, nunca
usados para estruturas de grande porte.

PATENTES Duas patentes foram
registradas no ano passado, em âmbito nacional, com intermediação da
Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica (CTIT) da UFMG. Um dos
produtos é a conexão nervurada para tubos de bambu. Uma nervura à base de
tecido prepara o tubo de bambu para receber anéis metálicos ou amarrações, o
que permite fazer conexões na parte externa sem necessidade de furos. "É
como se você pusesse dois nós dentro dele e, por dentro, pudesse amarrar alguma
coisa", explica Luís Eustáquio.

O segundo produto é a barra de bambu
de esterilla colada, que pretende oferecer alternativa mais simples, rústica e
barata às barras de bambu laminado colado. Com ele podem ser construídas vigas.
Segundo o professor da UFMG, no caso dessa barra, sua produção exige que o tubo
seja aberto para a retirada do interior do material, de qualidade inferior. O
bambu aberto forma esteiras, que são empilhadas e coladas. "É como uma
tábua e, se eu for empilhando, formo a viga. É possível fazer a cobertura de
uma casa com tudo isso", diz, empolgado.


"banner"  
"banner"  
"banner"  
"banner"  


"Cbic"

 

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
ADEMI – BA
Sinduscon-RR
Sinduscom-SL
Abrainc
Sinduscon-Vale do Itapocu
SINDUSCON – SUL
Sinduscon-PB
Sinduscon-PE
Sinduscon – Lagos
Ademi – DF
Ascomig
Sinduscon-JF
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X