Logo da CBIC

Agência CBIC

19/10/2010

Regulamento da etiquetagem do nível de eficiência energética entrará em consulta pública em novembro

O Regulamento
Técnico da Qualidade do Nível de Eficiência Energética de Edificações
Residenciais (RTQ-R) entrará em consulta pública a partir do dia 13 de novembro
deste ano, por um período de 30 dias.

O regulamento visa criar condições para a
etiquetagem do nível de eficiência energética de unidades habitacionais
autônomas, de edificações residenciais multifamiliares e de áreas de uso comum
de edificações multifamiliares ou de condomínios residenciais.

O RTQ-R
especificará os requisitos técnicos e os métodos para classificação de
edificações residenciais quanto à eficiência energética, permitindo a obtenção
da Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE) do Instituto Nacional de
Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

Já está em vigor, desde
junho de 2009, o regulamento do Inmetro, com apoio do Procel Edifica da
Eletrobrás, referente ao nível de eficiência energética de edifícios comerciais,
de serviços e públicos, como parte do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE).

 Para receber a etiqueta, as edificações
são avaliadas em três níveis de eficiência: envoltória (fachada), sistemas de
iluminação e de condicionamento de ar.

O objetivo é aproveitar de maneira mais
eficiente as tecnologias passivas, tais como a iluminação e a ventilação
naturais, além de incentivar o uso racional de água e de energia solar.

Inicialmente implantada de forma gradual e voluntária, o objetivo é torná-la obrigatória
no futuro.

A validade da etiqueta é de cinco anos, prazo em que os edifícios
certificados deverão passar por novas avaliações do Inmetro.

Para o
vice-presidente de Meio Ambiente do Sinduscon-SP, Francisco Vasconcellos, que
representou a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) no Grupo de
Trabalho de Edificações do Ministério de Minas e Energia, que desenvolveu a
etiqueta, a construção civil deve estimular uma nova cultura de
sustentabilidade, mudando a forma de elaborar os projetos de edificações, o
planejamento urbano, a habitação popular e a infraestrutura do país.

“O uso
racional de recursos naturais e de materiais e sistemas de baixo carbono, a
utilização de fontes renováveis de energia, a eliminação do desperdício e o
correto gerenciamento de resíduos são armas que temos para enfrentar a ameaça
das mudanças climáticas”, destacou.

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
FENAPC
Sinduscon-SM
Sinduscon-PB
Ademi – MA
ADEMI-AM
Sinduscon-Vale do Itapocu
Sinduscon Sul – MT
Ademi – AL
Sinduscon-Porto Velho
Sinduscon-Costa de Esmeralda
Sinduscon-Joinville
Sinduscon – Vale
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X