Presidente do Sinduscon-DF, Luiz Carlos Botelho Ferreira faleceu hoje, em Brasília

Faleceu na manhã desta quinta-feira (05/07), aos 73 anos, o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF), Luiz Carlos Botelho Ferreira. Engenheiro civil e empresário pioneiro no Distrito Federal, ele não resistiu ao tratamento de complicações cardíacas, deixando esposa, quatro filhos e netos. O sepultamento foi realizado às 18h, no cemitério Campo da Esperança, na capital federal. “Foi com grande pesar que recebi a notícia da passagem do Botelho. Tivemos uma convivência fraterna como dirigentes da construção civil”, reagiu José Carlos Martins, presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). “Pra mim, pessoalmente, Botelho é e continuará sendo, uma grande referência de superação. Viveu e tudo fez sempre com muita garra e competência, superando-se dia após dia”, acrescentou. “À mim e à CBIC, ele sempre ofereceu o seu melhor, com a determinação e compromisso que conhecemos”.

“O Sinduscon-DF chora a sua perda e manifesta o seu mais sincero pesar aos familiares, amigos, colegas de trabalho e todos os que tiveram o privilégio de conviver ao lado deste grande homem”, afirmou o Sinduscon-DF em comunicado. A entidade passa a ser presidida por seu 1º vice-presidente, João Carlos Pimenta.

A morte de Luiz Carlos Botelho consternou empresários e dirigentes da construção civil no Distrito Federal e em todo o País. Dirigentes e Associados da CBIC reconheceram sua importância e legado. “Eu perdi um irmão, pra mim é um baque e levou um pedaço de mim consigo”, disse Elson Ribeiro e Póvoa, vice-presidente financeiro da CBIC. “Foi uma pessoa extraordinariamente correta e de uma capacidade intelectual ímpar. Tinha, também, uma capacidade de trabalho acima da média”, comentou. “Além do seu lado empresarial, em que foi um homem de sucesso, era uma pessoa muito preocupada com os amigos, com quem mantinha uma relação estreita. Prezava manter amizades fraternas e fazia isso como ninguém”, lembrou. “Perdemos um grande companheiro, uma pessoa que sempre lutou e trabalhou muito pelo desenvolvimento do setor, nas suas participações institucionais, que não são de pouco tempo”, afirmou Adalberto Cleber Valadão, vice-presidente Administrativo da CBIC. “O Botelho tinha uma visão muito ampla do País e do DF, sempre foi um lutador por um país mais justo e democrático, que se desenvolvesse a cada dia para ter capacidade de garantir dignidades às famílias”.

“É realmente uma grande perda, um pioneiro, um líder, um amigo, grande apoiador do Codese-DF [Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico do Distrito Federal] e do setor produtivo”, disse Paulo Roberto de Morais Muniz, presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF). “Aprendi muito com ele, principalmente na perseverança em defender as causas nobres da construção e o desenvolvimento do Distrito Federal. O Luiz é um grande guerreiro, soube como poucos combater um bom combate, principalmente com a própria vida”, acrescentou.

“Perdemos um escudão”, disse Dionyzio Antonio Martins Klavdianos, presidente da Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade (Comat) da CBIC e diretor Administrativo do Sinduscon-DF. “Luiz era muito ligado ao tempo em que vivemos e se preocupava muito com a solvência das entidades, bastante combalidas agora com o fim da obrigatoriedade do imposto sindical e em meio à forte crise que passa a construção. Chamou para si a responsabilidade por manter as finanças do nosso sindicato equilibradas”, recorda.

OUSADIA E POESIA – “O Luiz Carlos foi um exemplo de liderança setorial que nunca perdeu a visão mais ampla: sempre ligou os interesses da construção aos interesses maiores da sociedade”, comentou Carlos Eduardo Lima Jorge, presidente da Comissão de Infraestrutura (COP) da CBIC e da Associação para o Progresso de Empresas de Obras de Infraestrutura Social e Logística (Apeop). “Que tristeza! Perdemos um grande homem amigo, companheiro, um grande construtor”, afirmou Maria Elizabeth Cacho do Nascimento, vice-presidente da CBIC e diretora de Assuntos Imobiliários, Obras Privadas e Instalações do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Pernambuco (Sinduscon-PE). “Uma grande perda para o setor. Era uma pessoa de caráter e de competência diferenciada”, comentou Alex Dias Carvalho, presidente do Sindicato da Indústria da Construção do Estado do Pará (Sinduscon-PA). “Lamento essa grande perda. Ele tinha a competência aliada à garra e simpatia, era um grande líder para nós que fazemos a construção civil”, disse Roberto Sérgio Ferreira, ex-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado do Ceará (Sinduscon-CE). “Nossa maior homenagem é se espelhar no seu exemplo de seriedade e de associativismo, aliado ao seu sempre bom humor”, disse José Carlos Gama, presidente do Conselho Jurídico (Conjur) da CBIC.

Ousadia, determinação, ética, firmeza e bondade temperados por poesia e causos. Essa é a síntese e a memória deixada por Luiz Carlos Botelho Ferreira, integrante de uma família de pioneiros de Brasília. Nascido na cidade de Campo Florido, em Minas Gerais, ele viu nascer a capital federal, onde chegou ainda na infância em companhia dos pais e irmãos. Sua família deixou Minas para ajudar na construção do Distrito Federal atendendo a convite do então presidente Juscelino Kubitschek. Apaixonado por história e poesia, na capital federal, construiu sua carreira profissional na construção civil – fundou as empresas LDN Empreendimentos de Engenharia e Construtora LDN.

Em sua trajetória, Botelho ocupou diversos cargos públicos. Foi presidente do Fórum Empresarial do DF, que congrega cinco federações e 83 entidades de classe; chefiou o Serviço de Cadastro da Novacap e integrou o Conselho de Administração do Metrô-DF. Assumiu o cargo de vice-presidente da Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra) por dois mandatos e foi diretor Imobiliário da Associação Brasiliense de Construtores (Asbraco). Botelho também presidiu o Pensamento Nacional de Bases Empresarial (PNBE) e foi conselheiro do Trabalho na Confederação Nacional da Indústria (CNI) por oito anos.

Em 2007 – comemorando os 50 anos da CBIC – e em 2017 – os 60 anos da entidade – foi o anfitrião e organizador do 79º e do 89º Encontro Nacional da Indústria da Construção (Enic), respectivamente, principal evento do calendário anual do setor promovido pela Câmara Brasileira, que teve em Brasília duas de suas edições mais marcantes.

 

Compartilhe!

Eventos

 
 

Agenda da Construção

Novembro, 2018

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

Nenhum evento hoje

Núcleo de Seguros

 
Convenio de Seguros
 

Afiliações

 
CICA
FIIC
CNI
 

Publicações

Clique aqui para acessar todas as publicações da CBIC.

Parceiros

Clique aqui e conheça os parceiros da CBIC.

X
/* ]]> */