Logo da CBIC

Agência CBIC

16/07/2019

No BNDES, Montezano promete ajustar contas e investir em saneamento

Cerimônia de Posse do Presidente do BNDES, Gustavo Henrique Moreira MontezanoMinistro da Economia, Paulo Guedes, e presidente da República, Jair Bolsonaro, durante a cerimônia de posse do Presidente do BNDES, Gustavo Henrique Moreira Montezano. Foto: Marcos Corrêa/PR

Tomou posse nesta terça-feira (16/7), no Palácio do Planalto, em Brasília, o novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento e Sustentabilidade (BDNES), Gustavo Montezano. A cerimônia contou com representantes do setor produtivo, a exemplo do presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins. “O BNDES pretende ser menos banco e mais desenvolvimento. Isto inclui ajustar as contas públicas estaduais e municipais e investir pesado em infraestrutura, especialmente em saneamento. Está chegando a hora do investimento”, afirmou Martins, logo após a solenidade, em
rede social na internet
.

Gustavo Montezano é graduado em engenharia pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) e mestre em Finanças pelo Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (Ibmec). Tem 17 anos de carreira no mercado financeiro. Ele substitui Joaquim Levy, que deixou o cargo no início de junho.

Em seu discurso de posse, o novo presidente do BNDES afirmou que a transparência norteará a sua administração. E citou as metas do banco para os próximos seis meses. A primeira será a abertura da ‘caixa preta’ do banco, seguida pela venda de participações especulativas em Bolsa de Valores – o banco ainda tem algo da ordem de R$ 100 bilhões – e a devolução de recursos de R$ 126 bilhões ao Tesouro Nacional, ainda este ano.

“Vamos melhorar a qualidade dos serviços para o Estado brasileiro e fazer um plano trianual, com orçamento, dimensionamento e metas. A partir de agora o BNDES será menos banco e mais desenvolvimento. O foco não será o lucro, será a sustentabilidade financeira”, definiu.

Transparência e investimentos

O presidente da República, Jair Bolsonaro, declarou que o banco deverá servir ao cidadão, mantendo o princípio da transparência. “Queremos um BNDES transparente, um BNDES servindo ao povo, esse povo a quem nós devemos ter uma terrível lealdade, que nos orgulha”, afirmou. Ele também destacou que o Brasil será incluído em um novo patamar internacional.

Segundo ministro da Economia, Paulo Guedes, o BNDES deverá devolver os empréstimos concedidos pela União e vai auxiliar na aceleração do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) e nas privatizações. “Vamos devolver o dinheiro para a União, para reduzir o seu endividamento e baixar os juros no segmento livre. O dinheiro tem que ser baixo para todo mundo. Queremos acelerar as PPI’s . Queremos acelerar as privatizações”, afirmou o ministro.

Guedes disse ainda que outro papel que o BNDES deverá exercer é o de ajudar estados e municípios em programas de saneamento básico e em sua reestruturação financeira. “Há 40 mil crianças que morrem no Brasil por falta de saneamento. A média de vida do Nordeste é mais baixa por causa de mortalidade infantil, porque falta saneamento”, pontuou Guedes.

A solenidade também contou com a presença de outros ministros e secretários de governo e parlamentares, entre outras autoridades, como o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, e o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivela.

Com informações do Ministério da Economia.

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Abril/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-Caxias
APEOP-SP
Sinduscon-RS
Sindicopes
Sinduscon – Vale do Piranga
Sinduscon-DF
Sinduscon-SM
AEERJ – Associação das Empresas de Engenharia do Rio de Janeiro
Ademi – RJ
Sinduscon – Norte
Sinduscon Chapecó
Sinduscon-CE
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
X