Logo da CBIC

Agência CBIC

01/12/2010

Governo mantém IPI menor

CBIC Clipping

01/12/2010 :: Edição 018
Jornal O Tempo/MG|  30/11/2010

Governo mantém IPI menor

O Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) continuará reduzido para materiais de construção até o final de 2011. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou ontem a prorrogação durante encontro com empresários do setor, em São Paulo. Os produtos que já estão desonerados continuarão por mais um ano, garantiu Mantega, explicando que o governo vai renovar também o sistema vigente para a cobrança do PIS/Cofins para o setor.

 O ministro Guido Mantega informou ainda que o governo prepara as medidas e a renovação da desoneração entra em vigor em 1º de janeiro, com a posse da presidente eleita Dilma Rousseff.

 Assim como fez para o setor automotivo e eletrodomésticos da linha branca, em abril do ano passado, o governo federal decidiu pela redução do IPI para materiais da construção civil como forma de combater os efeitos da crise de 2008, que afetou a economia mundial. O fim do IPI para o setor deveria acontecer no final deste ano.

 No primeiro semestre de 2010, as vendas de material de construção cresceram 19,78% ante o mesmo período de 2009, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), que justificou os números pela desoneração do IPI e pelo crescimento da oferta de crédito imobiliário no país.

 O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Paulo Safady, informou que o setor já estava na expectativa do anúncio. "Isso demonstra a sensibilidade do Mantega com relação ao momento importante do setor e a contribuição que a construção tem dado para o país", disse.

 O setor da construção civil, que obteve resultado negativo em 2009, deve crescer no Brasil em mais de 12% neste ano. Com a manutenção do IPI reduzido, Safady acredita que será um estímulo maior ainda para o mercado. "Essa medida do governo estimula muito a venda de materiais de construção em todos os níveis e traz benefício ao custo final da obra", acredita.

 O setor empregou, até o momento, 2,5 milhões no país. "Foram empregos formais na construção, fora a cadeia produtiva. Em 2005, eram 1,05 milhão e a redução do IPI ajudou também nesse cenário", comparou Paulo Safady.

 Mantega garantiu a manutenção das desonerações como política de estímulo ao setor. Ele citou ainda a 2ª fase do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida e do PAC 1 e 2. "Será o melhor ano das últimas décadas", afirmou sobre o setor. (Com agências)

"banner"  
"banner"  
"banner"  
"banner"  

 
"Cbic"

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
ASEOPP
Sinduscon-Porto Velho
Sicepot-RS
Sinduscon-Brusque
SECOVI-PR
Sinduscon-JP
Sinduscon-RN
Sinduscon-BA
Sinduscon-RR
Sinduscon – Lagos
ASBRACO
Sinduscon-RS
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme retrobet epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X