Logo da CBIC
31/05/2019

Governo Federal avança no projeto de implantação do BIM em obras públicas

Seminário internacional sobre BIM promovido reuniu mais de 260 pessoas em Brasília. Foto: Breno Esaki

Palestrantes internacionais e brasileiros marcaram presença 2º Seminário Internacional BIM, promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional), que ocorreu nesta quinta-feira (30), em Brasília. Foram três painéis de debate, que abordaram o que há de mais moderno em Building Information Modeling (BIM). O evento reuniu público de mais de 260 pessoas no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Outras 260 pessoas assistiram à transmissão online pelo Youtube.

O presidente da CBIC, José Carlos Martins, abriu as atividades e destacou a importância do assunto. “BIM é algo que não temos mais só que discutir. Temos que fazer acontecer”, pontuou. “O Brasil não vai ser nada se não investir 10% ou 15% em construção, e para isso precisaremos de muita tecnologia, com o BIM como carro chefe”, acrescentou.

O presidente da CBIC, José Carlos Martins, ressaltou a importância do BIM para o mercado. Foto: Breno Ezaki

O presidente da área de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade (Comat) da CBIC, Dionyzio Klavdianos, endossou a afirmativa. “Estamos esperançosos sobre o futuro. A riqueza e a variedade dos temas do seminário deixam claro a quantidade de projetos em BIM que estarão acontecendo no país”, disse.

Também participaram da abertura o coordenador-geral de Operações Rodoviárias do DNIT, Washington Luke, e a gerente da Unidade de Inovação e Tecnologia do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional), Vanessa Canhete, que elogiaram a iniciativa.

Veja a galeria de fotos.

Palestrantes internacionais e nacionais ressaltam benefícios do BIM

O grande destaque do seminário foi a participação do especialista-chefe em BIM da Finnish Transport Infraestructure Agency (FTIA) – em tradução livre, Agência Finlandesa de Infraestrutura do Transporte, Tarvo Savolainen. A instituição cuida do planejamento e construção de rodovias, ferrovias e hidrovias da Finlândia. No primeiro painel, ele explicou como o órgão aplica o BIM e os padrões desenvolvidos nessa área de infraestrutura. “Queremos aumentar a produtividade em 20% e é possível se todos utilizarem BIM e falarem na mesma língua. Estamos nesse caminho”, disse.

O finlandês Tarvo Savolainen apresentou os projetos em BIM desenvolvidos pelo governo do país europeu. Foto: Breno Esaki

A seguir, ocorreu palestra do coordenador-geral de Meio Ambiente do DNIT, João Felipe Cunha. Ele tratou da estratégia de implementação de BIM dentro da instituição. “Foi uma decisão estratégica e formal como parte da transformação digital do órgão”, comentou. Ele apresentou os projetos piloto realizados pela entidade e as próximas metas, como treinamentos, testes, revisões e acordos de cooperação.

O segundo painel trouxe cases sobre uso de BIM em edificações. As representantes da Fiocruz Silvia Pereira e Ana Paula Medeiros abordaram os benefícios da tecnologia no projeto do Centro René Rachou, que está sendo construído em Belo Horizonte. “O BIM tornou o envolvimento de todas as partes muito maior e facilitou a comunicação”, destacou Pereira.

Também participou o líder da equipe técnica de implantação do BIM no Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT), Wagner Martins de Lima, que fez exposição sobre as iniciativas do órgão na área e projetos piloto desenvolvidos com a metodologia. “Nossa premissa para a implantação foi ‘menos é mais’, começar do básico e ir aprofundando. Com isso, fomos atualizando nosso plano”, relatou.

O último painel focou nas ações institucionais para o avanço do BIM no Brasil. A primeira apresentação foi da coordenadora do Comitê Gestor da Estratégia BIM BR, Talita Saito, cujo objetivo é implementar a tecnologia em obras públicas nacionais, seguindo decreto sancionado pelo ex-presidente Michel Temer no ano passado. Ela detalhou as principais metas do governo na área, que incluem a adoção de BIM até 2028 para obras públicas nas fases de projeto, obra e pós-obra. “A metodologia traz transparência para licitações, ganhos enormes em gestão e mais produtividade na construção civil”, enfatizou Saito.

O curador técnico do seminário, o professor da Universidade de São Paulo Eduardo Toledo Santos, fez apresentação sobre o projeto BIM Fórum Brasil, que visa reunir entidades e empresas para delinear ações para a difusão da tecnologia no país. “O objetivo é harmonizar iniciativas e focar os esforços”, afirmou.

Para encerrar, ocorreu palestra do analista de inovação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), Rogério Moreira, que abordou as principais normas em vigor relacionadas a BIM no Brasil, além de outras que estão em elaboração. “São temas muito importantes e conseguimos ampliar o debate e remobilizar o setor para deliberar”, disse.

O seminário tem interface com o projeto “Tendências e Melhorias de Gestão, Tecnologia e Inovação na Construção” da CBIC, em correalização com o Senai Nacional.

 

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-TO
Assilcon
Sinduscon-PA
Sinduscon-MT
Sinduscon – Vale
Sicepot-PR
SINDUSCON – SUL
Ademi – ES
Ademi – SE
Sinduscon-JF
Sinduscon-TAP
SECOVI- PB
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme retrobet epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X