Logo da CBIC

Agência CBIC

17/12/2010

Esplanada dos Ministérios passará por reforma verde

CBIC Clipping

17/12/2010 :: Edição 029

Jornal O Globo/BR|   17/12/2010

Esplanada dos Ministérios passará por reforma verde

Obras, que não vão alterar arquitetura original, custarão R0 milhões por prédio, pagos por empresas de construção civil

 Gustavo Paul

 BRASÍLIA. Será aberta em fevereiro a primeira licitação para o recondicionamento de todos os prédios da Esplanada dos Ministérios para torná-los ecologicamente sustentáveis. Ao custo médio de R0 milhões cada, o projeto Esplanada Sustentável prevê a "retrofitagem" (variação do termo em inglês retrofit, que é reforma geral sem alterar a arquitetura original) dos prédios, que têm 50 anos, por empresas de construção.

 Criado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil (Cbic) com o apoio do governo federal, o projeto começará pela reforma do bloco K, onde está o Ministério do Planejamento, e a construção de seu anexo.

 Ao todo, a ação prevê a recuperação dos 16 blocos de ministérios da Esplanada, para adaptá-los à filosofia sustentável, o que significa colocação de vidros que retêm até 80% dos raios solares, pintura com tinta autolimpante, troca de equipamentos obsoletos, como ar-condicionados antigos, melhoria nas luminárias e na fiação elétrica.
 O projeto também inclui a construção dos últimos sete anexos dos ministérios, o que pode reduzir o custo de aluguel de imóveis pela administração federal.

 O projeto amargou dois anos de discussões e burocracia até sair do papel. Idealizado no fim de 2008, foi concebido em 2009, mas por 12 meses foi submetido ao crivo de uma comissão interministerial para ser aprovado.

 Cada prédio reformado no conceito retrofit custará R milhões e mais R0 milhões para manutenção por 15 anos. Os novos anexos sairão por R0 milhões, em média. O custo será bancado pelas empresas de construção civil em troca da cessão de terrenos públicos no Distrito Federal, para construção de moradias populares, de classe média e de alto padrão.

 A falta de terrenos é o principal entrave à construção de dois milhões de imóveis em quatro anos, previstos na segunda fase do programa Minha Casa, Minha Vida.

 O setor de construção civil cresceu 11% em 2010, o melhor resultado em 24 anos, e bateu vários recordes, como a criação de 340 mil postos de trabalho. Mas em 2011 o ritmo deve desacelerar, levando a uma expansão de 6%. O setor, admite a Cbic, não tem fôlego para manter esse ritmo.

 O principal problema a ser resolvido, diz Paulo Simão, presidente da Cbic, é o saneamento. Segundo ele, mais da metade dos domicílios brasileiros não tem acesso à rede de esgoto, e a perda média de água tratada gira em torno de 40%.

"banner"  
"banner"  
"banner"  
"banner"  

 

"Cbic"

 

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-ES
Sinduscon-Teresina
Sinduson – GV
Sinduscon-SF
SECOVI-PR
Sinduscon-Vale do Itapocu
Sinduscon-AM
Sinduscon-PA
APEOP-PR
SECOVI- PB
SINDUSCON SUL CATARINENSE
Sinduscon-AP
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme retrobet epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X