Logo da CBIC

Agência CBIC

08/11/2010

Dobra recuperação de prédios para escritórios

CBIC Clipping

06/11/2010 :: Edição 003

Jornal Folha de S. Paulo/BR   |   06/11/2010

Dobra recuperação de prédios para escritórios


Com poucos terrenos disponíveis, construtoras investem no chamado "retrofit"   Em 2010, 60 mil metros quadrados estão sendo modernizados em edifícios comerciais da capital paulista   

CAROLINA MATOS

 Com terrenos cada vez mais raros -e caros- para obras em endereços centrais na capital paulista, construtoras começam a investir no mercado de "retrofit".

 "Retrofitar" um prédio, no jargão das empresas do setor imobiliário, é modernizá-lo.

Isso envolve mudar uma série de itens: sistemas hidráulico, elétrico e de ar condicionado são atualizados; garagens, remodeladas ou construídas; fachadas são recuperadas, e serviços, como segurança, reformulados.

 Segundo levantamento feito pela Herzog Imóveis Industriais e Comerciais para a Folha , há aproximadamente 60 mil metros quadrados comerciais "retrofitados" em São Paulo hoje -parte deles ainda em obras.  O volume é o dobro do existente em 2009, de cerca de 30 mil metros quadrados.

 Os alvos podem ser edifícios comerciais -foco principal das construtoras em São Paulo -ou residenciais.  "Há diferentes graus de "retrofit", mas todos eles vão além de uma simples reforma", diz Danilo Monteiro, diretor de desenvolvimento e investimento da consultoria CB Richard Ellis.

 Nos casos de intervenção mais profunda, só a estrutura é mantida. Todo o resto é refeito, preservando a característica arquitetônica.  Como cada caso tem suas especificidades -localização, situação do prédio, valores de mercado de aluguel ou venda do empreendimento depois de pronto-, é difícil estabelecer um custo médio de "retrofit". A Folha  recolheu exemplos de obras atuais que variam de R$ 6 milhões a R$ 120 milhões.

 "Para determinar se um "retrofit" é viável comercialmente, a construtora precisa levar em conta os gastos que vai ter, o tempo da reforma e a taxa de retorno almejada", diz Simone Santos, diretora de serviços corporativos da imobiliária Herzog. "O resultado tem que estar dentro da remuneração oferecida pelo mercado", diz.

 Mas Santos acredita que, no embalo do aquecimento do setor imobiliário, o "retrofit" vai ser uma alternativa cada vez mais procurada pelas construtoras na capital paulista, a exemplo do que já ocorre no Rio de Janeiro.

 "No Rio, já há algum tempo não existem mais terrenos vagos para construir escritórios na região central, que é a mais valorizada", diz.
 "Lá, o mercado de "retrofit" recebe investimentos há cerca de cinco anos. Em São Paulo, isso começou a ganhar impulso em 2008, com os empreendimentos sendo entregues a partir de 2009, e se intensifica agora." |

"banner"  
"banner"  
"banner"  
"banner"  

 
 

"Cbic"

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Janeiro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon – Norte
Sicepot-RS
Sinduscon-SP
Sinduscon-BNU
Sinduscon-BA
Sinduscon-Norte/PR
AELO
APEMEC
Sinduscon – Grande Florianópolis
Ademi – AL
Sinduscon-PA
ASBRACO
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
Tekne Kiralama karın germe Estetik Ankara özel kurtaj meme büyültme epoksi vaporesso betpark giriş betgaranti kolaybet En iyi casino siteleri diyarbakır escort escort istanbul escort izmir izmir escort
X