Logo da CBIC

Agência CBIC

30/03/2020

Covid-19: Governo promete à construção civil ações para enfrentar crise do novo coronavírus

Preocupado com um tombo ainda maior para o setor que ensaiava em 2020 um movimento de recuperação, o presidente da Câmara Brasileira da Indústria Civil (CBIC), José Carlos Martins, informou ao Broadcast que o governo prometeu para a próxima semana medidas para enfrentamento da pandemia do novo coronavírus no setor, entre elas o uso de 100% dos recursos do FGTS para o financiamento da faixa 1 do Minha Casa, Minha Vida e ativação de obras públicas paradas.

Martins defendeu a flexibilização das exigências cartoriais, que com a crise estão fechados. “Este ano estaria financiando R$ 10 bilhões por mês. São R$ 10 bilhões que deixam de entrar no caixa”, disse.

Segundo Martins, uma regra do Banco Central determina que a liberação dos recursos só pode ser feita após o retorno dos registros. “É uma medida muito simples. Hoje, quando se vende um apartamento se assina o contrato, mas o banco só libera o dinheiro depois que o registro no cartório volta”, disse.

O presidente da CBIC disse que o governo “está sensibilizado” para o problema do setor, mas não anunciou ainda nenhuma medida para a construção civil. Numa reunião virtual realizada na última sexta-feira (27), com representantes da Caixa e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), o governo garantiu o pagamento das obras já contratadas. “O governo prometeu medidas para a próxima semana. O que não falta é frente para estimular a economia via construção civil”, disse.

Segundo ele, a crise atingiu o setor quando começava “a pegar voo”, num processo de início de crescimento depois de anos de recessão e paralisia. A estratégia é evitar um agravamento mais profundo que retarde a retomada.

Para Martins, a garantia da continuidade de pagamento das obras é importante na crise para não deflagrar o círculo vicioso. “Nosso produto tem a característica diferente, já está contratado. Não tem que vender o sapato. Ele já está vendido”, afirmou.

Martins disse que alertou autoridades do governo, entre eles, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, para a importância da manutenção dos pagamentos. “Falei para o governo: ou garante isso, ou haverá um desemprego maciço”, contou. Ele disse que é preciso evitar um efeito em cadeia porque a construção civil tem outros 62 setores atrelados. Também citou o caso da indústria de cimento, cujos fornos de produção não podem ser desligados sob pena de estragarem.

A construção civil não parou na crise e mantém o trabalho nos locais onde há permissão. Segundo Martins, as empresas estão seguindo recomendações de saúde, ampliando os turnos para evitar concentração no transporte e na alimentação nos refeitórios das obras.

(Com informações do Estadão)

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Setembro/2021

Filtrar eventos

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

Dom

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

09Setallday05OutalldayCurso ESG na prática: o novo protagonismo sustentável das organizações.(Dia todo) formato híbrido

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
APEOP-PR
Sinduscon-Vale do Itapocu
Sinduscon-SE
Ademi – DF
Sinduscon-MA
Sinduscon-Teresina
Sinduscon-PB
Sinduscon – Vale
Ascomig
Sinduscon-DF
Sinduscon-Norte/PR
ASBRACO
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
yabancı film izle meme büyütme Tekne Kiralama betboo karın germe vaporesso elektronik sigara perabet giris sultanbet casinoslot bahisnow tipobet onwin giriş Marsbahis sekabet kolaybet betpark bonus veren siteler deneme bonusu veren siteler yabancı forex siteleri güvenilir casino siteleri canlı casino 1xbet giriş kumar rulet maksibet Estetik Ankara özel kurtaj 1xbet giriş retrobet vdcasino vdcasino giriş bonus veren siteler vdcasino sorunsuz giriş vdcasino yeni giriş betpark giriş betgaranti kolaybet escort istanbul istanbul escort bayan gaziantep escort diyarbakır escort beylikdüzü escort
X