Logo da CBIC

Agência CBIC

09/03/2010

Construção Civil se mobiliza contra a redução de empregos formais

Empresários da indústria da construção apresentam nesta quarta-feira (10) ao presidente da Câmara dos Deputados, deputado Michel Temer (PSDB-SP) e aos líderes partidários, posição contrária do setor empresarial à aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 231/95, que propõe a redução da jornada de trabalho de 44 horas semanais para 40 horas e aumenta a remuneração das horas-extras de 50% para 75%.

A proposta do setor é que a redução da jornada de trabalho seja feita por livre negociação entre empresários e trabalhadores, e não por força de lei.

A ideia é discutir todos os temas que afetam o mercado de trabalho de forma conjunta, e não individualmente, principalmente em um ano eleitoral.

O setor teme que a discussão em ano eleitoral possa afetar a posição dos parlamentares sobre o assunto. “A jornada de trabalho precisa ser discutida com calma e imparcialidade, não pode ser afetada pelas discussões políticas”, afirma Paulo Simão.

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção defende uma ampla modernização das leis trabalhistas para que a indústria possa acompanhar as mudanças econômicas e também estimular o emprego formal no país, contribuindo para a desburocratização e o incremento da competitividade no setor produtivo nacional.

A mobilização será nesta quarta-feira, dia 10, a partir das 16h, no Congresso Nacional.
 

COMPARTILHE!

Agenda de Eventos e Transmissões

Agosto/2022

Parceiros e Afiliações

Parceiros

 
Sinduscon-SP
Sinduscon-JP
Abrainc
Sinduscon-MA
Sinduscon-MT
Ademi – RJ
Sinduscon-PE
APEOP-PR
FENAPC
ASEOPP
Sinduscon-Vale do Itapocu
Ademi – MA
 

Clique aqui e veja todos os parceiros

Afiliações

 
CICA
CNI
FIIC
 
X