Logo da CBIC
28/06/2018

Estudo revela que problemas estruturais em rodovias dobram chances de acidentes graves

O estudo “Acidentes Rodoviários e a Infraestrutura” da Confederação Nacional do Transporte (CNT) constatou que as deficiências estruturais das rodovias, especialmente de sinalização, são determinantes para o aumento e a gravidade dos acidentes, podendo até dobrar o número de fatalidades graves em comparação com estradas adequadas. Pelo trabalho, disponível neste link, o índice de mortes por acidentes é ainda maior na gestão pública do que na privada.

O levantamento avaliou 41.719 quilômetros de 141 rodovias federais pavimentadas e relacionou com os 43.728 acidentes com vítimas e 4.740 mortos registrados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nessas rodovias, para estabelecer uma comparação entre a qualidade da infraestrutura rodoviária e o número acidentes. O resultado revelou que, nos trechos com deficiência de sinalização, o índice de gravidade pode mais do que dobrar se comparados aos trechos com condições consideradas adequadas.

Em 2017, o País investiu R$ 7,9 bilhões na infraestrutura, valor insuficiente para resolver os problemas das rodovias. Segundo a CNT, é necessário aumentar os investimentos em manutenção, na adequação das vias, na sinalização e na construção. Também é preciso ampliar e tornar mais eficiente a fiscalização ao longo da malha e capacitar melhor os condutores.

(Com informações da Agência iNFRA)

Agenda COINFRA

Agosto, 2022

X