Logo da CBIC
30/08/2021

CBIC participa de lançamento da Estratégia Investimento Verde para o Desenvolvimento Regional

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) participou, nesta segunda-feira (30), do lançamento da Estratégia Investimento Verde para o Desenvolvimento Regional. O evento aconteceu no Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), com a presença do ministro Rogério Marinho e de associações do setor privado (ABDE, BDMG, BRDE, ABCON, Sebrae, Abrelpe e BNB). A iniciativa visa o engajamento entre o setor público e o privado em projetos de infraestrutura com a incorporação de critérios ASG (Ambiental, Social e Governança). A CBIC será signatária do Acordo de Cooperação Técnica da Pasta com as entidades.

Durante o lançamento, o presidente da CBIC, José Carlos Martins, destacou que as iniciativas de sustentabilidade fazem parte das ações da entidade. “Eu presido uma entidade que há 64 anos preserva os conceitos de ASG, eles estão em nosso DNA ao longo desse tempo. Nós não acreditamos que exista desenvolvimento contínuo, que é o maior interesse de todo cidadão brasileiro, que não passe por esses conceitos principais”, disse.

O ministro Rogério Marinho afirmou que essa é uma pauta que interessa ao Brasil. “O MDR tem hoje 25 mil obras espalhadas por todo o território nacional, em mais de cinco mil municípios. Nós estamos fazendo um esforço desde o início do ano passado para reformulamos a nossa carteira e agenda para buscarmos essa parceria com a iniciativa privada, com o meio ambiente, com a sustentabilidade, com a questão social e, sobretudo, com a governança. Ou seja, racionalizar os recursos públicos da forma mais eficaz possível”, enfatizou.

Estudos da OCDE apontados durante o lançamento mostram que, globalmente, cerca de US$ 6.3 trilhões em infraestrutura ao ano em investimentos são necessários para atingir as metas da Agenda 2030. Desse valor, cerca de US$ 4 trilhões/ano para os países em desenvolvimento e emergentes.

A Pasta ainda aponta que, segundo estimativas da OCDE, a carteira de investidores (sobretudo fundos de pensão, fundos soberanos e seguradoras) de países da OCDE e do G20 reuniria cerca de US$ 11 trilhões voltados ao setor de infraestrutura. Ainda assim, em 2017, o setor privado correspondia a apenas 17% dos investimentos em infraestrutura no mundo.

De acordo com o MDR, no âmbito da construção, incorporar os critérios de ASG possibilita diversificar as fontes de financiamento dos empreendimentos com custos de captação menores.

“Não podemos esquecer que os pilares da sustentabilidade são prosperidade com foco nas pessoas e no planeta. Eu vejo que isso é um bom caminho. Conte conosco e parabéns pela iniciativa”, conclui o presidente da CBIC.

A iniciativa conta com o apoio do Sistema ONU (PNUD) e do Sistema Interamericano (IICA e BID). Os representantes dos Organismos Internacionais também estiveram presentes no encontro. Além disso, o MDR trabalha com uma consultoria especializada que desenvolve estudos e subsídios com foco na adoção do ASG nos setores de saneamento, resíduos sólidos, infraestrutura hídrica e mobilidade urbana.

O assunto tem interface com os projetos “Melhoria da competitividade e da Segurança Jurídica para Ampliação de Mercado na Infraestrutura, da Comissão de Infraestrutura (Coinfra), e “Desenvolvimento sustentável na indústria da Construção”, da Comissão de Meio Ambiente (CMA), da CBIC, ambos com a correalização do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional).

Assista
ao evento na íntegra.

Agenda COINFRA

Agosto, 2022

X