Logo da CBIC
08/12/2020

CBIC discute com o governo critérios de entrada de empresas no mercado brasileiro

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) participou nesta terça-feira (8) de reunião com representantes da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia e do Itamaraty sobre o ‘Processo de acessão do Brasil ao Acordo sobre Compras Governamentais’.

“Estamos discutindo critérios de entrada de empresas de construção no mercado brasileiro”, destaca o presidente da CBIC, José Carlos Martins.

No último dia 13 de outubro, a CBIC e o Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada (Sinicon) apresentaram à Confederação Nacional das Indústrias (CNI) propostas do setor da construção civil e pesada na área de infraestrutura para a acessão do Brasil ao Acordo de Compras Governamentais (ACG) da Organização Mundial do Comércio (OMC)

O Acordo de Compras Governamentais (ACG) da Organização Mundial do Comércio (OMC) envolve compras governamentais e acesso a um mercado de US$ 1,7 trilhão por setores como o da construção de obras públicas. Pelo Acordo, as empresas dos países que participam dele vão poder concorrer em isonomia com as empresas nacionais nas licitações de órgãos públicos brasileiros.

Participaram da reunião desta terça-feira (8), dentre outros:

  • José Eugênio Gizzi, vice-presidente da CBIC, e que está à frente do projeto como representante da entidade e tem acompanhado as ações do Governo Federal para aderir ao Acordo.
  • Alexandre de Almeida Barreto, presidente do Sinicon
  • Angélica Petian, consultora da CBIC pelo Vernalha Guimarães e Pereira Advogados.
  • Denise Soares (CBIC)

A realização da reunião integra o projeto realizado pela CBIC ‘Melhoria da Competitividade e da Segurança Jurídica para Ampliação de Mercado na Infraestrutura’, da Comissão de Infraestrutura (Coinfra), com a correalização do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional).

COMPARTILHE!

Agenda COINFRA

Junho, 2024