Logo da CBIC
14/10/2020

CBIC oficializa canal cooperativo com IBGE e Caixa sobre o Sinapi

A ‘Metodologia e o Processo de Coleta de Preços do Sinapi’ foram os destaques do webinar conjunto realizado nesta quarta-feira (14) pelas Comissões de Infraestrutura (Coinfra) e de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade (Comat) da Câmara Brasileira da indústria da Construção (CBIC), com a participação de representantes da Caixa Econômica Federal, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e de empresários e profissionais do setor da construção. Como resultado, a formalização de uma ponte cooperativa entre a CBIC, IBGE e Caixa para a melhoria do Sinapi.    O evento oportunizou aos cerca de 200 participantes conhecerem o sistema de coleta de preços que alimenta as composições unitárias do Sistema Nacional de Preços e Índices para a Construção Civil (Sinapi), essencial durante esse momento de pandemia, em razão da consequência da alta dos preços dos materiais de construção nos contratos das empresas associadas às entidades afiliadas à CBIC. “No caso das obras públicas, estamos assistindo um verdadeiro arsenal de medidas de reequilíbrio dos contratos, fruto desses aumentos extraordinários”, afirmou o presidente da Coinfra/CBIC, Carlos Eduardo Lima Jorge.

Presidente da Coinfra/CBIC, Carlos Eduardo Lima Jorge

O gerente executivo da Gepad/Caixa, Arnaldo Gustavo Andrade Lopes, e o gerente do Sinapi/IBGE, Augusto Oliveira, detalharam as fontes de coleta do Sinapi, as especificações dos materiais, a metodologia de análise dos preços, as especificidades regionais e a velocidade de registro das variações do Sinapi, divulgado pela Caixa.

Gerente executivo da Gepad/Caixa, Arnaldo Gustavo Andrade Lopes

Para o Sinapi, Augusto Oliveira informou que o IBGE coleta nacionalmente os custos de 400 insumos todos os meses, por 16 equipes exclusivas e 11 equipes multipesquisas. O preço coletado, segundo o gerente do Instituto, é relativo ao pagamento à vista, considerados os descontos caso existam (oferta ou promoção). Desses 400 insumos, 300 geram preços de referência para 5 mil insumos entre preços e salários (materiais e profissionais).

Gerente do Sinapi/IBGE, Augusto Oliveira

O presidente do Sinduscon-PA e vice-presidente da CBIC, Alex Dias Carvalho, reforçou a importância de uma solução para a questão do preço justo para cada região do país, para cada estado. “Análise local evidenciou que, na região Norte, dos 400 insumos coletados pelo IBGE, apenas 210 estão efetivamente coletados como amostragem, o que dá uma distorção significativa”, disse.

Economista do Banco de Dados da CBIC, Ieda Vasconcelos

Diante das solicitações apresentadas pela economista do Banco de Dados da CBIC, Ieda Vasconcelos, e reforçadas por Lima Jorge quanto à possibilidade do Sinapi refletir melhor e com mais agilidade os aumentos medianos dos preços dos materiais, aumentar a quantidade de locais pesquisados nos estados, bem como divulgar imediatamente os chefes das famílias dos insumos após a divulgação do indicador, que ajudariam nos pedidos e na comprovação dos aumentos para o reequilíbrio econômico financeiro dos contratos, Arnaldo Lopes disse que as possibilidades serão avaliadas. “Há uma disposição para discutir a metodologia e o processo para aperfeiçoar o que está disponível no mercado para receber e tratar a informação”, mencionou Lopes.

Presidente da Comat/CBIC, Dionyzio Klavdianos

Ao ressaltar a relevância do trabalhado que vem sendo desenvolvido pela Coinfra/CBIC, o presidente da Comat/CBIC, Dionyzio Klavdianos, frisou que a pandemia ajudou a entidade a se reinventar. “Quanto tempo demorou para o setor chegar à questão dos preços. Esse trabalho tem que continuar. Tanto a Caixa quanto o IBGE tem que saber o que acontece na ponta e a base entender o que isso impacta na vida deles”, disse. Ao final do webinar, Lima Jorge ficou de oficializar junto à Caixa e ao IBGE um canal direto entre a CBIC e as duas instituições para tratar de assuntos relacionados à melhoria do Sinapi, com a participação do consultor da CBIC/Sinapi, Geraldo de Paula. Também participaram do webinar:

  • Mauro Fernando Martins de Castro, gerente executivo Gepad/Caixa;
  • Gustavo Vitti Leite, coordenador de área do IBGE
  • Álvaro Andrade Vasconcellos, consultor CBIC/Sinapi
  •  Denise Soares, gestora da Coinfra/CBIC

O evento integra o projeto ‘Melhoria da Competitividade e Ampliação de Mercado na Infraestrutura’, da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), em correalização com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional). Veja a íntegra do webinar
sobre a Metodologia e Processo de Coleta de Preço do Sinapi
https://youtu.be/GGPfWwEifro

Agenda COINFRA

Agosto, 2022

X