Logo da CBIC
25/11/2019

Setor debate perspectivas e desafios para a infraestrutura nacional

‘A retomada de obras paralisadas e os ajustes necessários nas regras licitatórias’ foi tema de painel realizado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira (25), no Rio de Janeiro, durante o ‘Seminário Perspectivas e Desafios para a Infraestrutura Brasileira’.

O vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF), Ruyter Kepler de Thuin, participou do painel representando o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins.

Além de debater as propostas existentes aprovadas no Projeto de Lei 1292/1995, que trata da nova Lei de Licitações e Contratos, o painel discutiu também a gama de problemas observados na contratação de obras (atrasos na execução, qualidade deficiente, reiterada apresentação de pleitos de aditamento contratual, judicialização dos contratos e problemas na execução de obras por meio de instrumentos de repasse), além de associá-los às causas (deficiência no planejamento do empreendimento, marco legal confuso e complexo, escassez de recursos orçamentários e excesso de burocracia).

Moderado pelo ministro-substituto do Tribunal de Contas da União, Augusto Sherman Cavalcanti, o painel também contou com a participação do presidente do Instituto Brasileiro de Auditoria de Obras Públicas, Anderson Uliana Rolim, e do superintendente Nacional da Caixa Econômica Federal, Sergio Rodovalho Pereira.

Ruyter Thuin chamou a atenção, entre outros, para as inúmeras obras paralisadas também em nível estadual e municipal e sobre a constatação de que o problema maior é de que são obras mal licitadas. “Licitações malfeitas levam a essa quantidade de obras paralisadas no país inteiro. A nova lei foi criada para resolver o problema de obras federais, mas temos obras municipais, estaduais e do DF”, menciona, alertando também sobre o pregão. “Se a lei for aprovada da forma como está vai exterminar as pequenas e médias empresas do país”, disse.

“Há várias soluções e caminhos a serem seguidos, mas principalmente há uma convergência de interesse do Tribunal de Contas da União (TCU), da CBIC e de suas entidades associadas em dar uma solução para obras paralisadas em todo o país”, afirmou.

Os temas tratados no painel compõem o escopo do projeto ‘Melhoria da Competitividade e Ampliação de Mercado na Infraestrutura’ da CBIC com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional).

Veja a íntegra do painel no vídeo abaixo:

 

 

Confira a programação completa do evento, que contou, em sua abertura, com as presenças de:

  • Carlos Ivan Simonsen Leal, presidente da Fundação Getulio Vargas
  • Benjamin Zymler, ministro do Tribunal de Contas da União e Professor da Fundação Getulio Vargas
  • Almirante-de-Esquadra Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior, ministro de Minas e Energia
  • Wagner de Campos Rosário, ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União
  • Marcos Rogério da Silva Brito, presidente da Comissão de Serviços de Infraestrutura
  • Marcelo Sampaio Cunha Filho, secretário-Executivo do Ministério da Infraestrutura

Agenda COINFRA

Agosto, 2022

X